Betim anuncia a compra de mais de 1 milhão de vacinas contra Covid-19

0
789
Prefeito pôde efetuar a compra após a sanção da Medida Provisória das Vacinas e da decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), que autorizou, no mês passado, que estados e municípios pudessem comprar e distribuir doses de vacinas contra Covid-19. Foto: PMB/Divulgação.

Expectativa é imunizar toda população da cidade e também de trabalhadores da indústria do município

O Prefeito de Betim Vittorio Medioli (PSD) confirmou que está adquirindo 1,2 milhão de doses da Sputnik V, a vacina feita pela Rússia. Com investimento de R$ 60 milhões na compra do imunizante, a expectativa é que 600 mil pessoas, as que residem em Betim, cerca de 444 mil, e a população flutuante, composta por trabalhadores da indústria e da saúde privada, por exemplo, sejam vacinadas.

O anúncio foi feito em 11 de março durante uma live nas redes sociais do político. A previsão da chegada das centenas de vacinas é na segunda quinzena de abril deste ano. O prefeito pôde efetuar a compra após a sanção da Medida Provisória das Vacinas e da decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), que autorizou, no mês passado, que estados e municípios pudessem comprar e distribuir doses de vacinas contra Covid-19.

Segundo a prefeitura, os recursos para a aquisição vêm da anistia fiscal, iniciativa que está sendo realizada pela prefeitura até o fim deste mês.

“Hoje (quinta-feira 11), tivemos uma resposta positiva do governo russo para comprarmos 1,2 milhão de doses. Acreditamos que as vacinas cheguem na segunda quinzena de abril. Com essa quantidade, vamos vacinar 600 mil pessoas, sendo toda a população de Betim e também a população flutuante do município”, comunicou Medioli.

Sputink V

Uma pesquisa publicada na revista científica The Lancet destacou que a vacina Sputnik V atingiu 91,6% de eficácia contra a Covid-19 e contém um ótimo perfil de segurança.

Apesar do bom desempenho, e do Ministério da Saúde ter dispensado o uso de licitação para compra das vacinas Covexin, da Índia, e também da Sputnik V, com o objetivo de agilizar os trâmites para concessão desses imunizantes, a vacina russa, até o fechamento desta edição, ainda não obtinha autorização de uso emergencial concedida pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

A União Química, representante da vacina no país, já entrou com o pedido para o uso emergencial em janeiro, contudo, a Anvisa devolveu a solicitação com algumas ponderações. A agência informou que a documentação não descrevia “requisitos mínimos para submissão e análise, e por isso houve a devolução dos dados”. De acordo com informações, as negociações e diálogos seguem já que a compra do imunizante de fato depende da aprovação para uso emergencial da Anvisa.

Diversas cidades e estados também anunciaram a compra da vacina Sputnik V. O próprio Governo Federal afirmou a intenção de em breve ter à disposição para a população 10 milhões de doses desse imunizante e também 20 milhões da Covaxin. As entregas devem ocorrer entre março e abril.

Vacinação em Betim

Após uma nova remessa de 1,440 doses de vacinas contra Covid- 19 chegar, no último dia 8, a Secretaria Municipal de Saúde de Betim deu início ao processo de distribuição e coordenação para que a vacinação fosse ampliada para idosos de 80 e 81 anos.

Esse procedimento é necessário para evitar aglomerações nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs) e a exposição do idoso ao vírus. “O agendamento busca também otimizar as doses, uma vez que cada frasco contém 10 doses que devem ser utilizadas até oito horas após aberto”, destaca a diretora operacional de Saúde Tânia Resende.

De acordo com a secretaria, os profissionais de saúde das UBSs entram em contato com os idosos por telefone, ou por meio de Agentes Comunitários de Saúde, para marcar dia e horário para que eles compareçam ao posto de saúde ou para serem vacinados em domicílio. Em caso de dúvida ou caso o idoso não receba o contato, ele ou um familiar pode procurar a unidade de saúde.

Desde 20 de janeiro, quando começou a imunização na cidade, o balanço parcial da secretaria revela que até 8 de março 4.389 idosos residentes em Betim foram vacinados. Desse total, 1.162 idosos de 90 anos receberam a primeira dose e 806 a segunda. Entre pessoas com idade de 82 a 89 anos, 2.958 receberam a primeira dose e estão aguardando o tempo de carência para a segunda.

Além disso, 269 pessoas com idade a partir de 60 anos que residem em Instituições de Longa Permanência para Idosos foram vacinadas com a primeira dose e 222 com a segunda.