Betim, Igarapé e São Joaquim de Bicas aderem ao “Minas Consciente”

0
481
Na chamada "Onda Verde" somente é permitido o funcionamento somente daqueles serviços considerados essenciais pelo Estado de Minas. Foto: Governo de Minas.

As três cidades, assim como outras 196 do estado de MG, estão na chamada “Onda Verde”, na qual apenas serviços essências podem funcionar

As cidades de Betim, Igarapé e São Joaquim de Bicas, por decisão judicial, já aderiram ao programa “Minas Consciente”, no qual o governo de Minas Gerais fica sendo responsável por decidir medidas de combate à Covid-19. A decisão do governo foi apresentada esta semana.

Em Betim, o anúncio foi feito pelo prefeito Vittorio Medioli (Podemos) e pelo procurador-geral, Bruno Cypriano, durante uma transmissão em uma rede social, no dia 14 de julho. A resolução foi publicada no Órgão Oficial do Município como Decreto Nº 42.188, na quarta-feira (15) e entrou em vigor no dia 16.

“Houve a decisão do Tribunal de Justiça, numa ação da Procuradoria Geral de Belo Horizonte, que decidiu que Betim deveria optar ou pela resolução 17, que determina praticamente um toque de recolher, ou pela 39, que permite abertura do comércio mais controlada ‘o Minas Consciente’. O julgamento definitivo é no próximo dia 23, mas com certeza será apenas para ratificar essa orientação”, disse Bruno.

Publicado em 16/07/2020 às 09:39 Atualizado em 16/07/2020 às 09:43. Foto: Site/ Governo de Minas Gerais.

Já em Igarapé e São Joaquim de Bicas, os prefeitos confirmaram, durante uma reunião juntos aos representantes do comércio dos municípios, a adesão ao programa e explicaram aos representantes presentes como irá funcionar.

As três cidades, assim como outras 196 do estado mineiro, estão na chamada “Onda Verde”. Essa classificação permite o funcionamento somente daqueles serviços considerados essenciais pelo Estado de Minas.

O Prefeito de Igarapé, Nem (PMDB), fez o anúncio por meio de um vídeo. “Informamos iremos aderir ao Minas Consciente que determina a forma de retomada da economia e decide sobre o funcionamento dos comércios neste momento de pandemia”.

Em São Joaquim de Bicas, o prefeito Guto Resende (DEM) destacou também que a decisão agora fica nas mãos do Estado. “Explicamos para os nossos comerciantes que as medidas sobre a abertura e funcionamento do comércio dependem agora exclusivamente da avaliação do Governo de Minas”.

De acordo com o texto, alguns estabelecimentos que estavam em funcionamento nessas cidades, passam a não poder abrir mais. Por exemplo, salões de beleza, camelódromos, lojas de vestuário, de eletrodomésticos, academias e shoppings.

Publicado em 16/07/2020 às 09:39 Atualizado em 16/07/2020 às 09:43. Foto: Site/ Governo de Minas Gerais.

Todos protocolos de funcionamento são definidos pela Classificação Nacional de Atividades Econômicas (CNAE).
Betim

Em Betim, igrejas e templos religiosos autorizados a realizarem cultos e celebrações devem seguir o Termo de Ajustamento Municipal (TAM) junto à Procuradoria Geral do Município e também cumpram todas as regras de biossegurança.

As atividades autorizadas a funcionar no município devem continuar obedecendo o revezamento e o horário de 10h às 16h, previsto no Decreto nº 42.177.

O Plano Minas Consciente, criado pelo Governo de MG, sugere a retomada gradual de comércio, serviços e outros setores, através de adoção de um sistema de critérios e protocolos sanitários, que garantam a segurança da população. Mais informações no site: www.mg.gov.br.

Hospitais

Vittorio revelou que, até o último dia 14, o Cecovid-2, hospital de campanha no Clube da Fiat, com 70 leitos disponíveis, contém 40 pessoas internadas.

Já no Cecovid-4, no Centro Materno Infantil, existe 80 leitos de Unidade Tratamento Intensivo (UTI) em pleno funcionamento. Desses, 68 estão ocupados.

O prefeito pontua que a intenção é, até o final de julho, ter à disposição um total 140 leitos no Cecovid-4.

“Houve um pedido para que nossa cidade venha socorrer os municípios mais próximos. Nós temos em contrato de parceria com o Estado e, pretendemos entregar, até o fim de julho, mais 60 leitos, totalizando 140 no Cecovid-4. Inclusive, estamos recrutando 270 funcionários, para dar cobertura a esses leitos. Depois iremos abrir mais 270 vagas”, explica.

Medicamento

Ao final da transmissão, Vittorio Medioli ainda reforçou sobre um assunto que abordou há alguns dias, a distribuição do medicamento ivermectina para o tratamento do novo coronavírus.

“Hoje, o ivermectina é utilizado de forma flexibilizada. Agora, iremos disponibilizá-lo primeiramente para os idosos e pessoas que se encontram no grupo de risco da doença. Logo iremos explicar como esses cidadãos poderão ter acesso ao medicamento, caso queiram. Lembrando que não é uma vacina ou cura e que não há estudo científico comprovando sua eficácia, porém dizem que muitos que já o tomaram conseguiram aumentar a defesa contra o vírus. Eu mesmo já tomei. Por isso, já encomendamos doses suficientes para 80 mil pessoas. Eu acredito que ele poderá aumentar a capacidade de resistência. Reforço que esse medicamento não contém contra indicações, a não ser as já citadas na bula”, finaliza.

Covid-19 em Betim

De acordo com os últimos dados disponibilizados pela Secretaria Municipal de Saúde, nessa quinta-feira (16), Betim registrou 16.101 notificações de Síndrome Gripal, com 5.230 testados e descartados para Covid-19, e 1.599 tiveram o diagnóstico confirmados, sendo 1.231 já recuperados e 297 em acompanhamento, destes 20 internados no SUS (residentes em Betim). No município já foram contabilizadas 51 mortes por Covid-19.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here