BR-381, em Betim, sofre mudanças a partir de sexta-feira (5) devido a obras de viaduto

0
440
Viaduto Torino será construído na parte grifada em marrom. Arte: OUC/ Divulgação.

Trecho será parcialmente interditado por 60 dias

A BR-381, próximo à Petrobras, passará por alterações a partir desta sexta-feira (5), em função das obras do viaduto Torino. De acordo com informações da Arteris Fernão Dias, concessionária que administra a rodovia, haverá estreitamento de faixa entre o km 482 e km 484 da rodovia, na pista Sul (sentido São Paulo).

No local, as alças de acessos à via marginal, a faixa da direita e o acostamento permanecerão interditados por um período de 60 dias. O acesso à via marginal deverá ser feito pelo km 481, 5 Sul (após o Carrefour).

Segundo a Arteris, para segurança dos usuários e trabalhadores, a velocidade permitida será de 60km/h no trecho em obras. “O motorista também deve aumentar a atenção ao fluxo, manter distância segura do veículo que vai à frente e respeitar o limite de velocidade indicado e a sinalização para evitar acidentes, principalmente as colisões traseiras”, informou a concessionária, por meio de nota.

Viaduto Torino

O viaduto Torino vai ligar o condomínio industrial Parque Torino, próximo à Refinaria Gabriel Passos, à BR-381, na altura do quilômetro 483,3. A intervenção integra o conjunto de obras de infraestrutura urbana da Operação Urbana Consorciada da Bacia do Córrego do Pintado (OUC), coordenado pela prefeitura de Betim em parceria com a iniciativa privada. A ação também prevê obras de drenagem no Córrego do Pintado.

Viaduto Torino. Foto: OUC/ Divulgação.

De acordo com o engenheiro e coordenador do projeto de infraestrutura da OUC, José Geraldo, serão investidos R$ 10 milhões e a previsão de conclusão do viaduto é de aproximadamente oito meses. A obra é uma das que serão executadas na Via das Indústrias.

Segundo ele, o elevado irá melhorar o fluxo na rodovia, excluindo a necessidade, por exemplo, de o motorista que está após o trecho da Regap sentido Belo Horizonte ter que ir até o viaduto no Jardim Riacho, em Contagem.

“Esse retorno gera congestionamentos longos, atrapalha a comunidade do entorno e é logisticamente ruim para os condutores de caminhões pois atrasa a entrega de cargas”, disse. Outra vantagem é que, quem vem de BH no sentido São Paulo, poderá retornar direto no novo, sem precisar ir até o retorno da Regap.

Para construir o viaduto serão utilizados pilares de concreto e vigas metálicas com tabuleiro e em concreto pré-moldado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here