No total oito pessoas morreram em decorrência da doença

Os casos confirmados de dengue em Betim já chegam a 13.998, de acordo com levantamento da Vigilância Epidemiológica, ligada à Secretaria Municipal de Saúde, até a última terça-feira (30). Os notificados são 21.682. No total oito pessoas morreram em decorrência da doença e seis óbitos suspeitos estão sob investigação. As regionais com maior incidência de casos são Norte, Alterosas e Centro.

Segundo o diretor de Vigilância em Saúde, Nilvan Baeta, a partir de agora a tendência é que os casos comecem a cair com a chegada do outono e, em breve, do inverno. “É a característica dessa epidemia. Agora os números da doença começam a cair, mas é necessário continuar se atentando para evitar os focos de reprodução”, disse.

Baeta explica que as ações da prefeitura de combate ao mosquito seguem em execução, como os mutirões de limpeza nas regionais da cidade, a limpeza em lotes vagos e casas fechadas, sob multa dos proprietários que não tomaram esse cuidado, além de reuniões periódicas para estabelecer novas metas.

“Tivemos uma ação conjunta entre município e Estado, de controle da dengue no qual nós fizemos uma sala de situação. Temos reunido praticamente todos os dias com atores da área da saúde. Também criamos comitê de enfrentamento com encontros semanais para propor ações integradas”, afirmou.

Atendimento

Ainda Conforme Nilvan, o posto de hidratação na clínica da Asmube e na Unidade de Pronto Atendimento do bairro Jardim Teresópolis continuam em funcionamento, por tempo indeterminado.

Estes locais atendem pessoas já diagnosticadas com dengue ou com os sintomas, mas em horários em que as Unidades Básicas de Saúde (UBS) não estejam abertas. Nos dois centros foram realizados mais de 10 mil atendimentos de fevereiro a abril.

As UPAs só devem ser procuradas por pacientes com suspeita de dengue caso haja hemorragia ou dores abdominais fortes.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here