Coronavírus: Igarapé vacina residentes de lares de idosos e trabalhadores da saúde

0
737
Prefeito Arnaldo Chaves (PP) acompanhou a primeira pessoa a ser vacinada. O morador do Lar Vicentino, José Evandro Machado da Cruz, de 89 anos. Foto: Prefeitura de Igarapé/ Divulgação.

Durante o ato simbólico, foram imunizados 28 pessoas do grupo de risco e mais oito profissionais da equipe médica

A data de 19 de janeiro de 2020 será lembrada para sempre como o início da vacinação contra Covid-19 em vários municípios de Minas Gerais. Assim como ocorreu na cidade vizinha Betim, Igarapé começou ontem, à noite, a vacinação em idosos internos do Lar Vicentino.

Durante o ato simbólico, foram vacinados 28 residentes do local e mais oito profissionais da equipe de vacinação.

Na tarde de hoje (20), seis residentes do Lar Irmã Cecília também recebem a dose, além de 29 trabalhadores da saúde que prestam serviço no Cecovid do município.

Nesta primeira etapa, a cidade recebeu apenas 99 doses da vacina Corona Vac, produzida pelo Instituto Butantan de São Paulo e a empresa chinesa SinoVac. O prefeito Arnaldo Chaves (PP), juntamente ao secretário de Saúde, Leonardo Barberá, acompanhou a primeira pessoa a ser vacinada. O morador do Lar Vicentino, José Evandro Machado da Cruz, de 89 anos, e também aproveitou para esclarecer sobre a quantidade de doses que chegaram.

“Me faltam palavras para descrever a emoção que senti hoje ao acompanhar e tentar acalmar o senhor José Evandro Machado da Cruz, (…) O primeiro morador de Igarapé a receber a dose da vacina contra a Covid-19. O Estado nos enviou apenas 99 vacinas! Uma quantidade muito pequena, eu sei. Mas temos o compromisso do governador de que a entrega escalonada da vacina será constante. Nesse primeiro momento, optamos pelo protocolo estadual, imunizando os idosos que moram em asilos e profissionais da linha de frente no combate ao vírus”, disse Arnaldo.

De acordo com a prefeitura, outras 99 doses estão previstas para serem liberadas pela Secretaria de Estado da Saúde, dentro de duas a quatro semanas, para completar o ciclo de imunização daqueles que foram já vacinados, já que , para completar o efeito imunizante, são necessárias duas doses. As remessas de novas e datas para vacinar outros grupos da população serão informadas pelo Governo do Estado, nos próximos dias.

A administração municipal informou em nota que segue em contato junto ao Governo de Minas para ampliar o número de doses enviadas e ainda esclarece que não há vacinas nas Unidades Básicas de Saúde, sendo assim, é dispensável a procura pela vacina nesses locais.

“Pedimos ainda a colaboração da população para que continuem com as medidas sanitárias de proteção, como o uso da máscara, distanciamento seguro e higienização constante das mãos, para evitar a propagação do vírus”, disse a prefeitura, em nota.