Fiat anuncia nova fábrica de motores em Betim

0
1203
Antônio Filosa, presidente do grupo FCA para a América Latina, assina protocolo para a instalação da nova fábrica de motores em Betim. Foto: Léo Lara.

Investimentos previstos são de R$ 8,5 bilhões, dos quais R$ 500 mi somente na fábrica. Primeira produção já sairá no final de 2020. Cerimônia contou com a presença do governador Romeu Zema, que assinou decreto reduzindo IPVA para carros com motor a gás

A Fiat Chrysler Automobiles (FCA) anunciou, nesta quarta-feira (22), a instalação da nova fábrica de motores em Betim (MG). A unidade será na fábrica que já existe na cidade e, na primeira fase, deve gerar em torno de 1.200 empregos diretos e indiretos. A cidade disputava a sede da nova planta com a China.

Os investimentos na planta mineira serão na ordem de R$ 8,5 bilhões. Desse valor, R$ 500 milhões serão apenas para a fábrica de motores. O restante do valor será para o incremento de outros produtos e serviços. No total, ao longo dos próximos quatro anos, serão gerados em torno de 9.200 empregos, também diretos e indiretos.

Na primeira fase, ao final de 2020, serão produzidos em torno de 100 mil motores do tipo GSE turbo, mais potente e que gera menos emissões. No ramp up (plena capacidade), previsto para ocorrer em 2024, a unidade poderá produzir até 400 mil motores por ano. É a primeira fábrica desse tipo de motor no Brasil. No total, a produção será de 1 milhão e 300 mil componentes, incluindo motores e transmissões.

De acordo com o presidente do grupo FCA para a América Latina, Antônio Filosa, este é o maior investimento na fábrica da Fiat em Betim desde o lançamento, em 1976.

“Os sólidos resultados apresentados pela América Latina nos últimos trimestres, o potencial de crescimento do nosso mercado e, em especial, a versatilidade e alta qualificação da mão-de-obra brasileira foram fatores fundamentais para trazer esse investimento ao Brasil, que disputava com outros países a possibilidade de receber a nova fábrica de motores turbo”, comenta Filosa.

Assinatura de protocolos

Durante a cerimônia, o governador de Minas Gerais, Romeu Zema, assinou um decreto que isenta o Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) para carros movidos a gás natural. A instalação deve ser feita no mesmo ano em que o carro for fabricado e é obrigatória a certificação pelo Inmetro.

Além disso, foram assinados, entre a FCA e o Governo de Minas três protocolos: o primeiro diz respeito a própria instalação da fábrica de motores. O segundo, entre o Governo estadual, por meio da Companhia de Gás de Minas Gerais (Gasmig), e a Fiat, promove e incentiva o uso de combustíveis sustentáveis.

A montadora disponibilizará pessoal técnico para que, em conjunto com a Gasmig, possa buscar fomento à inovação e alternativas tecnológicas a partir dos testes e uso do GNV e gás biometano.

Por último, foi firmada uma parceria entre a companhia e o governo, para desenvolvimento de educação profissionalizante, pesquisa e desenvolvimento. A proposta vai incrementar projetos na área de engenharia automotiva, para gerar a mão de obra necessária a ser utilizada na tecnologia e fabricação dos novos motores.

Motor GSE turbo

Essa é a primeira fábrica de motores Global Small Engineering turbo (GSE) da FCA no Brasil. De acordo com o assessor técnico do grupo, Ricardo Dilser, esse modelo aumenta em 8 a 9% na potência do motor, comparado a outros. Além disso, ele é mais sustentável pois emite menos material poluidor.

Os motores a serem produzidos em Betim ganharão ainda mais tecnologia e capacidade flex: poderão queimar etanol e gasolina, separados ou misturados em qualquer proporção, além da compatibilidade de materiais de alguns componentes aos combustíveis latino-americanos, como por exemplo os injetores, válvulas e sedes de válvulas e anéis.

“Todo o trabalho de desenvolvimento desses novos materiais e componentes, bem como a capacidade de trabalhar com etanol e gasolina, já estão em andamento para que os novos propulsores cheguem ao mercado até o final de 2020, equipando modelos da FCA”, explicou o diretor de Powertrain da FCA para a América Latina, Aldo Marangoni.

Números

  • R$ 16 milhões: valor que a Fiat vai investir nas plantas no Brasil
  • R$ 8,5 bilhões: investimentos na planta de Betim, dos quais R$ 500 milhões na fábrica de motores
  • 9.200 empregos diretos e indiretos serão gerados com o investimento total até 2025
  • 25 lançamentos até 2025; destes, 15 apenas na fábrica de Betim

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here