Guardião dos Igarapés: Proprietários rurais recebem Pagamento por Serviços Ambientais

0
2205
No total, 43 proprietários inseridos no programa receberam o pagamento. Este ano, o valor foi de aproximadamente R$ 87 mil, cada produtor recebeu entre R$ 300 e R$ 10 mil. Foto: Departamento de Comunicação de Igarapé

Em pouco mais de cinco anos, o projeto já é referência quando se trata de elevar a quantidade e qualidade de águas de nascentes

No dia 12 de dezembro, na Casa de Cultura de Igarapé, a Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Sema), responsável pelo projeto Guardião dos Igarapés, efetuou o Pagamento por Serviços Ambientais (PSA/2019) aos 43 proprietários inseridos no programa. Este ano, o valor foi de aproximadamente R$ 87 mil, cada produtor recebeu entre R$ 300 e R$ 10 mil.

O benefício é pago pelo “aluguel” das áreas utilizadas e por conta de ações concretizadas na propriedade. Outras iniciativas, como por exemplo, o plantio, cercamento, manutenção, barraginhas – escavação para guardar água da chuva no lençol freático, dentre outras, são executadas com recursos provenientes da Agência Nacional das Águas (ANA) e da prefeitura do município.

O Guardião dos Igarapés, em pouco mais de cinco anos, já é referência quando se trata de elevar a quantidade e qualidade de águas de nascentes e cursos d’água. Por meio da parceria entre a prefeitura de Igarapé e produtores rurais, foi efetivado o plantio de aproximadamente 19 hectares de matas nativas em matas ciliares, cercamento de quase 12 mil metros lineares em áreas de preservação permanente de córregos e nascentes, construção de 114 barraginhas, além de outras ações ambientais de proteção dos mananciais.

A proprietária de um terreno de sete hectares na região do Curralinho, onde se produz legumes para abastecimento da Ceasa, Odete Maria de Freitas, foi uma das contempladas pelo PSA. “Em um ano, já foi feito replantio de árvores e o cercamento de uma nascente no meu terreno. Se cada um fizer sua parte, não corremos risco de ficar sem água, como há alguns anos”, enfatizou a produtora.

Novato no Guardião, há um ano, Onesino de Freitas Araújo, foi outro produtor presente na cerimônia. Ele comemora não só a inserção no PSA, como ainda as ações ambientais realizadas nas duas propriedades, também na região do Curralinho. “No meu terreno de 33 hectares, onde planto mandioca e cana para o gado, foram construídas 17 barraginhas. E no outro, de 16 hectares, onde cultivo flores, outras três. Nós ajudamos a produzir e a preservar água e ainda recebemos por isso. É muito bom”, destacou Onesino.

Agência Nacional das Águas

Segundo O secretário municipal de Meio Ambiente, Isaías Abreu, o desenvolvimento do Guardião dos Igarapés, desde 2013, só é possível graças aos recursos provenientes da Agência Nacional das Águas (ANA), à receptividade dos proprietários rurais e as parcerias com o Ministério Público de Minas Gerais, Emater, Conselho Municipal de Defesa e Conservação do Meio Ambiente (Codema) e Companhia de Desenvolvimento de Minas Gerais (Codemge) que atua na conservação da biodiversidade e do meio ambiente.