Obra da avenida sanitária Cordiline, em Betim, é iniciada

0
443
Canalização do córrego e construção da avenida sanitária são esperadas pelos moradores da região há mais de 40 anos. Foto: Anselmo UBL.

Nas últimas semanas, outras obras também receberam start ou foram inauguradas

Foram iniciadas, no dia 14 de setembro, a primeira etapa de canalização do córrego Estiva e a construção da avenida sanitária Cordiline, no bairro Nossa Senhora de Fátima, em Betim. A intervenção irá sanar problemas de drenagem e mobilidade urbana na região. Os trabalhos serão custeados por meio de contrapartida.

De acordo com a presidente da Empresa de Construções, Obras, Serviços, Projetos, Transportes e Trânsito de Betim (Ecos), Marinésia Makatsuru, esta primeira etapa será concluída em nove meses. “Esta fase envolverá ações de drenagem, pavimentação asfáltica com canal aberto e interceptores de esgotos. O projeto contempla duas vias de tráfego de veículos de cada lado e passeio”, explica.

Além destas intervenções, a avenida sanitária contará com três pontes, situadas próximas às ruas Ervilha Cheirosa, Pitonia e Tocantins, bem como quatro passagens de pedestres. “Estas estruturas facilitarão o retorno de motoristas e pedestres ao longo da via, evitando que tenham que se deslocar um longo trecho para o acesso à avenida”, finaliza.

Saúde e infraestrutura

Outras obras também foram entregues ou iniciadas nas últimas semanas. Uma delas foi a nova sede da Unidade Básica de Saúde (UBS) do bairro Cachoeira, aberta à população no dia 8 de setembro. Está é quarta UBS inaugurada na cidade. A estrutura possui, aproximadamente 560m² e foi custeada por meio de contrapartida da iniciativa privada.

A nova UBS comporta três Equipes de Saúde da Família (ESF) e tem a capacidade de atender uma população de 12 mil habitantes. No total há seis consultórios multifuncionais, dois ginecológicos, espaço para atendimento odontológico, além de salas de nebulização, vacina, curativos, reuniões, farmácia, recepção e alas administrativa e almoxarifado.

Também no dia 8, foi iniciada a obra de extensão do viaduto Jacinto Couto da Silva, conhecido como viaduto Jacintão. O elevado irá ligar a avenida das Américas, no Filadélfia, à avenida Teotônio Parreira Coelho, no Jardim da Cidade. A estrutura complementar terá 69 metros de comprimento, 19 de largura e será composta por uma pista de rolamento em mão dupla e duas faixas de pedestres. Orçada em cerca de R$ 6,9 milhões, a construção será executada com recursos próprios e a previsão é que os trabalhos durem doze meses.

Já no dia 2, a prefeitura deu início às obras da ponte sobre a avenida Juiz Marco Túlio Isaac, em frente ao hospital da Unimed. As intervenções serão arcadas por meio de recursos advindos de contrapartida do hospital. A estrutura terá 18m de comprimento e 16,30m de largura, dos quais 1,50m serão destinados à passagem de pedestres. A previsão é que a obra seja concluída em cinco meses.

Com informações da Ecos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here