Prefeitura inicia Plano de Prevenção e Enfrentamento de Catástrofes

0
639
Equipes fiscalizaram a Brasmic Mineração Areia e Brita, empresa que possui uma barragem de rejeitos de minério de ferro, no bairro Paulo Camilo. Foto: Adeildo Silva.

Equipes fiscalizarão barragens de rejeitos, o reservatório de Várzea das Flores e empresas de gás e combustível da cidade

Em virtude da tragédia ocorrida em Brumadinho no dia 25 de janeiro, a prefeitura de Betim iniciou, na última quarta-feira (30), o Plano de Prevenção e Enfrentamento de Catástrofes. A ação será coordenada pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semmad), em parceria com a Superintendência de Defesa Civil e com a Diretoria Executiva de Transporte e Trânsito (DTT – Transbetim) da Empresa de Construções, Obras, Serviços, Projetos, Transporte e Trânsito de Betim (Ecos).

A Semmad se dedicará às notificações pelos próximos 15 dias. “Queremos nos antecipar e garantir que, em casos extremos, a população de Betim seja socorrida e fique a salvo”, destaca o secretário do Meio Ambiente, Ednard Tolomeu.

No primeiro dia, a equipe da Prefeitura fez vistoria em duas barragens de rejeitos de minério de ferro, localizadas atrás da Fiat Automóveis. “O nosso objetivo é verificar no local as condições dessa estrutura que tem potencial baixo de acidentes, mas com capacidade de destruição grande, caso as medidas de segurança não sejam adotadas”, adiantou Ednard Tolomeu.

Barragem da Brasmic Mineração Areia e Brita. Foto: Adeildo Silva.

Dentro do Plano de Prevenção e Enfrentamento de Catástrofes, há fiscalizações previstas em diversas empresas. A primeira ação será com relação à represa Várzea das Flores. Sob a responsabilidade da Copasa e localizada entre os municípios de Betim e Contagem, a represa está sem licenciamento vigente. Caberá à Copasa obter junto ao Governo de Minas Gerais a expedição da documentação, pelo fato de estrutura ocupar áreas nos dois municípios.

Ainda de acordo com o secretário de Meio Ambiente de Betim, a Copasa será notificada para que apresente os laudos da barragem, as certificações, o plano de enfrentamento de um eventual rompimento, o alcance e a abrangência da região que pode ser atingida, e que conste qual a população em risco e quais medidas serão tomadas para possíveis evacuações dessas áreas em risco, dentre outras medidas.

Empresas de gás e combustível

Outro segmento que passará por fiscalização em Betim é das distribuidoras de gás e combustíveis. A Semmad fará as notificações para que as empresas instaladas na cidade apresentem documentos como a licença, as plantas, o detalhamento do sistema de combate a incêndio, as medidas de enfrentamento de situações catastróficas, quais serão as vias de fuga e demais informações que possam servir para alertar os vizinhos e a população.

A Refinaria Gabriel Passos (Regap) também será notificada para que apresente a licença vigente, concedida pelo Governo do Estado de Minas Gerais; as plantas; o detalhamento do sistema e dos programas de brigadas de combate aos incêndios e a especificação das medidas de enfrentamento de situações catastróficas, além de quais serão as vias de fuga e demais informações que possam alertar os vizinhos e a população para que possam ser salvos.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here