Arnaldo Chaves (PP) e Dautinho (PSD) apresentam propostas de gestão e cuidado com as pessoas

0
993
O empresário Arnaldo Chaves (PP), candidato à prefeitura (à dir.), ao lado do candidato a vice, Dautinho (PSD). Foto: Divulgação. *ERRATA*: A Folha Vale do Paraopeba informa que no jornal impresso, edição 498, houve um erro de digitação na legenda desta mesma foto dos candidatos. Pedimos desculpas pelo ocorrido.

União entre PP e PSD traz ideias sobre uma administração sustentável e voltada também para a saúde

A Folha Vale da Paraopeba, em acesso ao site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), confirmou os candidatos à Prefeitura de Igarapé nas eleições deste ano. E, através de uma pesquisa, pôde ter acesso ao perfil de Arnaldo Chaves, Progressistas (PP), candidato a prefeito da cidade; e Dautinho, do Partido Social Democrático (PSD), seu candidato a vice prefeito.

De acordo com a apuração, Arnaldo Chaves traz no currículo a experiência como prefeito do município, de 1993 a 1996, e vice-prefeito no mandato de Antônio Chaves, de 2005 a 2008.

O candidato é graduado em Tecnologia de Processos e atua como empresário no ramo de autopeças. Seu vice, Dautinho, possui curso superior em economia, esteve à frente do esporte e das atividades físicas do CECI, e é neto de Miguel Henriques, figura histórica da cidade, cuja praça Central tem o nome em sua homenagem.

Segundo a equipe que coordena a campanha eleitoral do candidato, há duas propostas voltadas para a inovação e compromisso social. A primeira proposta recebeu o nome de “Prefeitura Autossustentável em Energia Elétrica”, e visa tornar Igarapé a primeira cidade mineira autossustentável no consumo próprio de energia, gerando economia nos gastos com a conta de luz paga mensalmente pela prefeitura, garantindo mais recursos para expandir a iluminação em ruas de todos os bairros, efetuando até mesmo a troca de 100% da iluminação antiga por luminárias LEDs mais econômicas.

De acordo com Arnaldo Chaves, já há análise de viabilização e fonte de recursos para esse projeto. Ele ainda elucida que “o potencial para geração de energia solar fotovoltaica no território mineiro é praticamente o dobro da Alemanha, líder em energia solar per capita. Por essa razão, pretendemos colocar Igarapé na direção das cidades inteligentes”, esclarece.

Segundo o engenheiro especialista em geração de energia elétrica, Flávio Novaes, a autoprodução pelo município de energia é um caminho natural que potencializa uma melhor solução para os gastos com custeio. “Isso permite direcionar a maior parcela de custos com impostos para outros setores essenciais, como a saúde e a educação”, explica.

A segunda proposta, segundo a chapa de Arnaldo e Dautinho, é o “Medicamento Garantido”. A intenção é criar uma nova logística através do “Programa Remédio em Casa”, para acabar com a falta de medicamentos nas Unidades Básicas de Saúde dos bairros. “Assim iremos garantir para pacientes idosos ou com deficiência os medicamentos de uso contínuo prescritos em tratamento regular”, finaliza o candidato.