Criança de 10 anos não resiste a complicações em cirurgia odontológica e morre em Igarapé

0
310
Criança chegou na Unidade de Saúde sem vida. Foto: Portal Agita

Segundo relatos, o menino chegou a reclamar de dor durante a cirurgia

Anthony Bernardo da Silva Souza, de dez anos, morreu na tarde desta segunda-feira (20) após realizar uma cirurgia no dente. De acordo com o boletim de ocorrência, o garoto chegou a reclamar de dor durante o procedimento, questionada pela mãe da criança, a dentista disse que “”ele não estaria sentindo dor”, aplicando uma anestesia em seguida.

O menino foi atendido no último sábado (18) pela mesma profissional, que indicou a realização de um canal, receitou um antibiótico e marcou o retorno para ontem.

Segundo o documento da polícia, após verificar o Raio X, a dentista disse que o menino estava com a gengiva muito ferida, mas que poderia sim ter o dente extraído. Assim que foi extraído, a hemorragia começou e o menino acabou não resistindo, mesmo sendo socorrido rapidamente em uma ambulância.

A dentista contou á polícia que na primeira avaliação foi indicado um tratamento no valor de R$ 750, porém, a mãe do menino alegou que não tinha condições de pagar, mesmo a profissional oferecendo a possibilidade de parcelamento, pois, estava desempregada. Portanto, ficou acertada a retirada do dente pelo valor de R$ 180.

Uma parente da criança disse que a mãe de Anthony chegou a perguntar a dentista se era possível retirar o dente do menino com segurança e a mesma disse que sim. Conforme explicou Maria Victória da Silva César, prima do menino, “ela (a dentista) falou que dava para fazer super de boa, que não tinha perigo, que ela tinha uma equipe competente. Foi aí que o Bernardo começou a dar hemorragia, a esparramar sangue pelo chão e já chegou aqui na UPA desacordado”.

Segundo a dentista, antes de realizar o procedimento, perguntou á mãe se o menino teria algum tipo de alergia e ela respondeu que não. A profissional ainda contou que a extração do dente começou por volta das 11h e até então, tudo ocorria dentro do normal quando, em dado momento, ela percebeu que saia uma quantidade maior de sangue e, por isso, pediu ajuda de outros profissionais do consultório.

A outra dentista contou á polícia que assumiu um profissional em cirurgia avançada foi acionado para ajudar no estancamento do sangue e que antes da chegada da ambulância, uma massagem cardíaca e outros procedimentos para estancamento da hemorragia foram feitos.

No boletim consta que as duas dentistas foram “convidadas a comparecerem na delegacia de plantão para acompanhar o encerramento do B.O, se disponibilizando a prestar esclarecimentos caso a autoridade judiciária julgue necessário”. Já o terceiro profissional, não aguardou no local e não foi localizado até então.

Em nota, a Polícia Civil informou que “assim que acionada, deslocou ao local equipe da perícia criminal e de policiais civis da Delegacia de Igarapé para realizar os primeiros levantamentos”. O corpo de Anthony foi encaminhado ao Posto Médico Legal de Betim para ser submetido aos exames necessários.