Período de chuvas traz alerta para os cuidados contra o mosquito da dengue

0
683
Aedes aegypti é o mosquito transmissor da dengue e da febre amarela urbana. Foto: Pixabay.

Em 2019, foram notificados 51.226 casos de dengue, sendo 42.986 confirmados, resultando em 18 óbitos pela doença 

Com o período de chuva se aproximando, outra doença, além da atual pandemia de Covid-19, pode trazer preocupação e necessários cuidados a favor da saúde, a dengue.

Contudo, os últimos dados fornecidos pela prefeitura revelam que em relação ao ano passado, no período de janeiro a outubro, na cidade o número de pessoas contaminadas através do mosquito Aedes aegypti foi 200 vezes menor. Mas ainda assim as ações de prevenção não podem ser interrompidas, pois essa é uma doença que ainda mata no Brasil.

De acordo com a Vigilância Epidemiológica, ligada à secretaria Municipal de Saúde de Betim, de janeiro a outubro de 2020, foram notificados 1.378 casos suspeitos de dengue, desses 212 foram confirmados e nenhum óbito foi registrado. Já no ano passado, no mesmo período, foram notificados 51.226, sendo 42.986 confirmados. Em todo o ano de 2019, foram 51.300 casos de dengue notificados, 42.989 confirmados e 18 óbitos.

Segundo o diretor de Vigilância em Saúde de Betim, Nilvan Baeta, essa queda acentuada é porque no ano passado circulava na região o vírus da dengue tipo 2, até aquele momento não havia sido visto na cidade. Sendo assim, diversas pessoas que foram contaminadas em 2019, já possuem a imunidade. Além disso ele elucida que outra coisa também pode ter contribuído com a baixa nos números de contaminados, a quarentena.

“Muitas pessoas fizeram o processo de quarentena por conta da Covid-19, e ficando dentro de casa ociosas essas pessoas começaram a cuidar do imóvel onde moram, limpando o quintal e extremidades da propriedade, isso tudo pode ter contribuído para a redução de casos”, explica Nilvan.

Medidas

Em Betim, no auxílio contra a dengue, segue em funcionamento o serviço de denúncia de focos por meio do aplicativo “Betim Sem Dengue”. Outras ações também serão retomadas, como foi feito no Icaivera e Parque do Cedro, na qual um estudo focal na região a respeito de arboviroses é utilizado para controlar os casos.

Além disso, há agentes de combate às endemias dentro das UBSs, e a secretaria confirmou que até 20 de novembro um plano de combate contra à dengue para 2021 será finalizado e que os mutirões de limpeza nos bairros voltam no começo de dezembro.