Obras da Avenida de acesso ao bairro Jardim Brasília já foram iniciadas

0
757
Foto: Prefeitura de Betim / Divulgação

A via ligará a Avenida Edmeia Mattos Lazzarotti à Rua São Paulo, no Jardim Brasília

Iniciam obras de construção de avenida de acesso ao Jardim Brasília, na região Alterosas, a partir de uma parceria entre a Prefeitura de Betim e a iniciativa privada. A via irá interligar a Avenida Edmeia Mattos Lazzarotti à Rua São Paulo, no bairro Jardim Brasília. Os recursos do empreendimento são privados, como contrapartida de duas lojas que o Mart Minas está construindo no município.

A avenida contará com duas faixas de rolamento e uma de estacionamento em cada um dos sentidos. Quando concluída, a via terá 900 m de comprimento e 28 m de largura. Os serviços já iniciaram e a previsão informada pela prefeitura é de que a obra se estenda até o final do ano.

Segundo a presidente da Empresa de Construções, Obras, Serviços, Projetos, Transportes e Trânsito de Betim (Ecos), Marinésia Costa Makatsuru, a nova via será de suma importância para suprir as necessidades do município, em constante crescimento. “Estamos animados com esse projeto, que irá melhorar as condições de tráfego para quem utiliza as vias da região. Betim está em um ritmo acelerado de crescimento e é preciso investir em uma infraestrutura que ofereça condições para que esse desenvolvimento ocorra de forma ordenada”, disse.

 

Trecho em vermelho marca construção da via. Prefeitura de Betim / Divulgação

 

COMPENSAÇÃO AMBIENTAL

Pela obra ser em uma área próxima ao Parque Felisberto Neves, a população tem se questionado sobre a construção de uma via em uma área de preservação. A Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semmad) afirma que a obra não passa pelo parque, sendo uma área privada. A Semmad destaca, também, que tem acompanhado o processo desde o início e que compensações ambientais estão sendo cobradas.

“Podem ficar tranquilos. O Parque é uma área de preservação permanente intocável e eu jamais deixaria ele ser depredado. Além disso, trata-se de uma importante obra que não custou nada aos cofres públicos, por ser uma contrapartida acordada com o Mart Minas”, disse o Secretário Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, Ednard Tolomeu.

Em relação às árvores cortadas para a construção da via, o empreendimento deverá realizar o plantio de 258 mudas de árvores como compensação. Pois, de acordo com as normas ambientais, a cada árvore isolada a ser suprimida, a empresa deverá plantar e monitorar três mudas. Quanto à supressão de maciço (área de mata fechada), a empresa realizará a compensação no bairro Santo Afonso, em Betim, além de manter no imóvel 30% da área de mata, conforme estabelece a lei federal nº 11.428/2006, que protege áreas de mata atlântica.