Betim amplia vacinação para 59 anos e inicia imunização de adolescentes

0
932
Foto: PMB/ Divulgação.

Na última semana, cidade aplicou doses em profissionais da educação e realizou cadastro de caminhoneiros para receber o medicamento contra Covid-19

Uma nova fase de vacinação em Betim contempla a população geral com idade de 59 anos (sem comorbidades) e com deficiência permanente, com idade superior a 18, independentemente de receberem o Benefício de Prestação Continuada (BPC), desde terça-feira (15). A prefeitura também confirmou a reconvocação de pessoas de 40 a 49 com comorbidade que se cadastraram e que ainda não receberam a vacina.

Hoje (16) é a vez dos alunos com idade entre 12 e 14 da rede municipal de ensino. A intenção é preparar a cidade para a volta às aulas. “A expectativa é imunizar aproximadamente 19 mil alunos, sendo que 13.519 estudantes são da rede municipal”, informa a prefeitura. Além disso, ao longo desta semana, a administração municipal abrirá o cadastro para que as instituições estaduais e privadas também façam adesão dos respectivos alunos.

O procedimento foi anunciado a partir do momento que Betim recebeu 6.047 doses da vacina da Pfizer, que possui autorização da Anvisa para ser usada em pessoas acima dos 12 anos.

Nessa quarta, a imunização ocorre nas escolas municipais das regionais Icaivera, Citrolândia, Vianópolis e Petrovale. Na quinta-feira (17), no PTB e Teresópolis. E na sexta-feira (18) será a vez dos matriculados na região Norte da cidade.

Professores

Com cerca de 7 mil doses do imunizante Astrazeneca, Betim pôde dar início, em 10 de junho, à imunização de professores dos ensinos municipal, estadual, federal e privado que prestam serviços na cidade. Em dois dias (10 e 11/06) 1000 doses foram aplicadas. Além disso, na segunda-feira (14), a imunização foi disponibilizada também para todos os níveis de educadores já cadastrados.

A professora de português, Dileuza Aparecida dos Santos, de 38 anos, já recebeu a 1º dose do imunizante Astrazeneca e conta como foi o momento. “É uma mistura de alegria e indignação. Alegria por ter conseguido acesso à vacina e indignação pelo descaso com o qual a população brasileira vem sendo tratada pelo atual governo federal em relação à pandemia. Eu só consegui pensar em todas as pessoas, conhecidas ou não, que perderam suas vidas à espera do imunizante, que poderia ter chegado à população há muito tempo”, disse.

Ela também comentou sobre o tempo afastada, presencialmente, dos alunos desde o início da pandemia. “A vontade de estar em uma sala de aula com meus alunos é enorme. Embora não tenhamos deixado de trabalhar durante a pandemia, ao contrário, tendo carga horária muito superior em alguns casos, nada substitui o contato humano que existe no ambiente escolar. No entanto, pensar no retorno à sala de aula ainda me gera medo, pelo fato de o número de pessoas imunizadas com as duas doses estar muito inferior ao recomendado”, enfatizou.

Para quem dúvida da eficácia da vacina, Dileuza ainda reforça que as pessoas precisam acreditar mais na ciência e menos em fake news. “É necessário valorizar todo o trabalho de inúmeras pessoas, entre pesquisadores e profissionais da saúde, que têm arduamente tentado combater tanto a doença quanto a desinformação das pessoas”, finalizou.

Até o fechamento desta edição, haviam sido disponibilizadas 6 mil doses em 12 postos de vacinação para a categoria. Além do Betim Shopping – onde há um posto montado, os educadores poderão ir até o Centro de Referência em Saúde do Trabalhador (Cerest) ou em dez Unidades Básicas de Saúde divulgadas nas redes sociais da prefeitura e no site: www.semed.betim.mg.gov.br, no qual também é feito o cadastro.

A estimativa é que existam mais de 14 mil profissionais da educação atuando em instituições públicas e privadas do município. A vacinação de todo esse grupo será realizada à medida que novas doses forem enviadas pela Secretaria de Estado de Saúde.

Caminhoneiros e garis

Após realizarem cadastro até 15 de junho, outro grupo a ser vacinado, ainda nesta semana, é o dos caminhoneiros. Na cidade, os motoristas de transporte de passageiros, que inclui condutores do Serviço de Transporte Público Coletivo Municipal, do Serviço de Transporte Público de Baixa Capacidade (STPBC) – as vans – e do transporte escolar serão imunizados em 16, 17 e 18 de junho, das 8h às 17h, no Cerest.

Já os trabalhadores da limpeza urbana e os portuários receberão o imunizante em 17 e 18 de junho, também no Cerest. As pessoas que pertencem a esses grupos devem apresentar documento de identidade, cartão de vacina, comprovante de trabalho, e um documento que comprove a comorbidade, caso seja necessário.