Coronavírus: limpeza em espaços públicos é intensificada em Betim

0
1380
Agente que trabalha para desinfectar o ambiente, exercer a função devidamente trajado com equipamentos de proteção individual (EPI's) e pulverizador costal. Foto: Prefeitura de Betim.

Cerca de 10 mil litros de hipoclorito de sódio 0,5% já foram utilizados para a desinfecção de locais públicos

Ação de desinfecção em espaços públicos segue ocorrendo em Betim. Iniciada no último dia 27 de março, o serviço, que tem como objetivo fortalecer o combate ao espalhamento do covid-19, o coronavírus, é efetuado nos dias úteis por meio de 10 trabalhadores, em duas equipes, devidamente trajados com equipamentos de proteção individual (EPI’s) e pulverizadores costais.

Cerca de 10 mil litros de hipoclorito de sódio 0,5% já foram utilizados desde o início da intervenção. Para a presidente da Empresa de Construções, Obras, Serviços, Projetos, Transportes e Trânsito de Betim (Ecos), Marinésia Makatsuru, a periodicidade é indispensável para que os objetivos sejam alcançados. “Estamos aprimorando este relevante serviço e já conseguimos, juntamente com a secretaria de Saúde, definir locais que são essenciais com desinfecção diária. Estamos atendendo, em média, 10 locais e imediações onde há circulação de pessoas. E para que o propósito desta ação seja alcançado, é necessário que seja regular nestes espaços”, explica.

Os espaços da cidade que estão recebendo a limpeza até o momento são o Hospital Público Regional de Betim (HPRB), as Unidades de Pronto Atendimento (UPA’s), Unidades Básicas de Saúde (UBS’s), Centro de Especialidade Divino Braga e Centro de Abastecimento de Betim (Ceabe). Além de imediações, como avenidas Governador Valadares e Juscelino Kubitschek, ruas Rio de Janeiro e Doutor Gravatá, praças Milton Campos e Juscelino Kubitschek e as sedes das regionais Centro e Teresópolis.

Demais locais no município estão sendo analisadas juntamente à secretaria de Saúde e gerências regionais, “A população aprovou a iniciativa do prefeito e tem demandado para os bairros. Sabemos que é uma ação relevante, estamos estudando essa ampliação, que precisa ser feita de forma responsável, organizada e dentro do orçamento”, esclareceu o diretor de Serviços Ambientais da ECOS, Ronie Von Fonseca.