Covid-19; mais 50 leitos já estão funcionando em Betim

0
2705
Quartos para o tratamento intensivo ficam no segundo e no terceiro andar do prédio. Cada leito conta com um respirador pulmonar. Foto: Roberto Maradona.

Sediado no novo Centro Materno Infantil, o Cecovid – Betim 1 foi criado para atender os casos mais graves da doença

Mais um importante centro de saúde está pronto para auxiliar Betim na luta contra à Covid-19. Isso por que no último dia 14 de abril, o Centro de Tratamento Intensivo (Cecovid – Betim 1), criado para atender os casos mais graves da doença, começou a funcionar no prédio do novo Centro Materno Infantil.

Anteriormente, o Cecovid – Betim 1 estava instalado de forma provisória no Hospital Público Regional de Betim (HPRB). Na nova estrutura estão disponíveis 50 leitos de CTI, mas de acordo com a necessidade esse número pode chegar, de forma gradativa, até 170 leitos.

Diferente do Cecovid – Betim 2, no Clube da Fiat, com a maioria dos leitos para observação, a estrutura no interior da maternidade é somente para pacientes que tiveram agravamento dos sintomas durante a observação.

Os quartos para o tratamento intensivo ficam no segundo e no terceiro andar do prédio. Cada leito conta com um respirador pulmonar, aparelho indispensável para que o paciente possa obter êxito diante da doença.

“À medida que os casos em observação se agravam no Clube da Fiat, os pacientes serão transferidos para este prédio. Aqui ele terá à disposição bomba de infusão e monitor de sinais vitais. Além de um respirador pulmonar. Este último é imprescindível para o tratamento de quem está num estado grave de coronavírus, pois é através dele que o enfermo poderá respirar artificialmente, já que o pulmão está prejudicado”, disse o secretário adjunto de gestão da Saúde, Augusto Viana.

Segundo o secretário, cada respirador adquirido pelo município custou cerca de R$ 70 mil. “Hoje temos 50 à disposição, em 40 dias pretendemos conseguir mais 70 respiradores desses”, explicou.

O Cecovid – Betim 1 não contará com atendimento aberto ao público. Os pacientes com sintomas, como tosse, dor de garganta, coriza, falta de ar e febre devem procurar uma Unidade Básica de Saúde (UBS) ou uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA). Depois de uma avaliação médica, caso seja necessário, o paciente será encaminhado para os novos leitos.

Testes para a Covid-19

De acordo com o secretário municipal da Saúde, Guilherme Carvalho, todos os testes para o novo coronavírus em Betim são realizados pela Fundação Ezequiel Dias (Funed-MG). Contudo, o instituto tem testado apenas profissionais com casos suspeitos e pacientes com o estado de saúde em um nível mais grave. Já que para os pacientes receberem o tratamento necessário é preciso ter a doença confirmada.

Ainda segundo Guilherme, Betim está adquirindo kits de testagem rápidas que serão direcionados, primeiramente, aos profissionais da saúde que estão na linha de frente do combate ao coronavírus. “Futuramente, podemos ter esses profissionais se afastando do trabalho por conta da doença. Essa está sendo nossa preocupação, pois se vier ocorrer, a situação será muito mais delicada. Sendo assim, fizemos a requisição de 5.000 kits, que somados a 1.500 enviados pelo Ministério da Saúde, irão nos permitir executar esse teste nos profissionais periodicamente”, explica.

O secretário ainda elucida sobre as atitudes que vem ocorrendo em Betim para o combate à pandemia e sobre a importância do isolamento social. “Minas teve a oportunidade de ver o tamanho do problema que o mundo ‘tá’ enfrentando, e com isso antecipar as medidas de isolamento social, que até então todos os cientistas apontam como a única medida mais eficaz para garantir o achatamento da curva epidemiológica. Por isso, até então, o isolamento é a atitude mais importante para evitar um maior número de casos na cidade. Nenhuma medida iria adiantar se as pessoas continuassem nas ruas e gerando aglomerações. O isolamento permitiu ganhar tempo para nos preparar e criar leitos, além de tomar outras providências”, finaliza.

Até o último dia 10 de abril, havia oito pacientes internados nos leitos de CTI do Cecovid-Betim 1, instalados no Hospital Regional. Eles já estão sendo transferidos para os novos leitos na maternidade.

Em Betim, até o momento, há 1.603 casos suspeitos da doença em investigação, nove casos confirmados e seis pacientes diagnosticados com a Covid-19 foram clinicamente curados.