Igarapé e São Joaquim de Bicas manifestam interesse em receber fábrica da Heineken

0
382
Foto: Notícia Sustentável

O grupo anunciou recentemente a desistência de construir a unidade em Pedro Leopoldo

No dia 13 de dezembro, o Grupo Heineken anunciou que sua nova cervejaria no Brasil não será mais construída em Pedro Leopoldo. Em breve, a segunda maior cervejaria do país anunciará o novo local que receberá sua unidade, também no estado mineiro. Após o anúncio, líderes políticos de Igarapé e São Joaquim de Bicas formalizaram interesse em ter a fábrica da cervejaria em seus municípios.

A decisão foi tomada após poucos meses de diálogo sobre os diferentes entendimentos de órgãos envolvidos e da sociedade em geral, relacionados à proximidade do atual terreno com uma importante área de preservação ambiental e arqueológica da região.

De acordo com Mauro Homem, diretor de Assuntos Corporativos da cervejaria, a permanência da empresa em Pedro Leopoldo só faria sentido se, acima de tudo, contasse com o apoio de toda a sociedade, incluindo agentes que contribuem para o desenvolvimento socioambiental da região.

“O respeito e o cuidado com as pessoas e com o meio ambiente direcionam nossas decisões. Seguimos todos os ritos para obter a licença ambiental e temos autorização judicial para construir a cervejaria, o que demonstra a legalidade de todo o processo e na
forma como conduzimos nossa operação. No entanto, entendemos que nossa permanência no local ainda divide opiniões e que, para seguir adiante, teríamos que dedicar mais tempo para realização de novos estudos. Por tudo isso, tomamos a decisão de buscar outra área que atenderá a demanda dos próximos anos”, explica.

Apesar da mudança de planos, a cervejaria reafirma seu compromisso com o mercado. O volume previsto para 2023, quando a unidade de Pedro Leopoldo entraria em operação, será inteiramente compensado por meio de investimentos adicionais na expansão da capacidade produtiva de outras cervejarias do Grupo, como a de Ponta Grossa, no Paraná.

“Temos um plano agressivo de crescimento e já estamos em busca de um novo terreno no Estado de Minas Gerais. Nossos clientes e consumidores têm o nosso compromisso”.

De olho na oportunidade

O prefeito de Igarapé, Arnaldo Chaves, reforçou em suas redes sociais a importância desse investimento para a cidade. “Queremos a Heineken aqui, em Igarapé. E não é só para quem gosta de cerveja, mas por tudo que uma empresa desse porte pode significar para o desenvolvimento da nossa cidade. Registramos o nosso desejo de forma oficial”, publicou o prefeito.

Arnaldo ainda reforçou na publicação, a questão das oportunidades que podem surgir através da construção da fábrica no município. Segundo ele, será “mais emprego e mais oportunidades para o desenvolvimento”. Nossa cidade tem boa localização logística, malha viária, água em abundância e de qualidade premiada”.

São Joaquim de Bicas também formalizou o interesse em receber a fábrica. De acordo com uma postagem feita pelo prefeito Guto Resende, já foi realizado um credenciamento por parte do município para entrar na disputa pela construção da fábrica na cidade.

“Credenciamos São Joaquim de Bicas na disputa para tentar receber a fábrica da Heineken, uma das maiores indústrias de cerveja do mundo. A chegada de uma empresa desse porte em nossa cidade poderá ser um marco econômico e social, com a geração de inúmeros empregos”, compartilhou o prefeito.