Nova maternidade de Betim terá capacidade para 10 mil partos por ano

0
3013
O novo Centro Materno Infantil está com as obras avançadas e tem como previsão de inauguração o primeiro semestre de 2020. Foto: Prefeitura de Betim

Além da cidade, mais 11 municípios terão direito ao atendimento, entre eles, Brumadinho, São Joaquim de Bicas, Juatuba e Igarapé

Em breve, as futuras mamães de Betim e região terão um novo espaço disponível para o nascimento dos filhos. O novo Centro Materno Infantil, integrado ao Hospital Regional de Betim, está com as obras avançadas e tem como previsão de inauguração o primeiro semestre de 2020.

Com mais de 4.000 m², distribuídos em sete andares, a nova maternidade contará com 170 leitos, sendo 90 de alojamento conjunto para a puérpera – gestante que acabou de dar à luz –, 30 de internação para gestante de alto risco, 20 leitos neonatais de UTI, mais 20 de neonatais de cuidados intermediários e mais 10 leitos neonatais de terapia pele a pele ou canguru, entre outros. Um heliponto também fará parte da estrutura. A iniciativa é de responsabilidade financeira da prefeitura de Betim, o valor da obra está estimulado em R$ 29 milhões.

Segundo a gerente da maternidade, Denise Kattah, 52 anos, o novo prédio terá a capacidade de exercer 10 mil partos por ano. Atualmente ocorrem 5.500 partos em Betim, somente pelo Sistema Único de Saúde (SUS). “A ideia é agregar o centro materno às pessoas daqui (Betim). Sabemos que muitas saem da cidade para ganhar filhos fora quando não encontram vagas no Regional”, disse a gerente de maternidade. Além de Betim, mais 11 cidades que fazem parte da região de saúde do município, entre elas, Brumadinho, São Joaquim de Bicas, Juatuba e Igarapé também terão direito ao atendimento.

Centralização

Após a inauguração, a maternidade do Imbiruçu será transferida para o novo Centro Materno Infantil. Também irá fazer parte da estrutura o ambulatório de segmentos de recém-nascidos de alto risco, o Serenar, atualmente localizado no Centro de Referência de Especialidades Divino Braga. O banco de leite humano, que se encontra hoje na sede da prefeitura de Betim, também será incorporado ao Centro Materno Infantil.

Parto humanizado

No interior do novo prédio haverá o Centro de Parto Normal intra-hospitalar (CPNi). Para essa especialidade estará disponível cinco quartos individuais para as gestantes que buscam um parto com menor intervenção. “Nos quartos pré-parto, parto e pós-parto (PPP), a mulher chega momentos antes de dar à luz. Imediatamente ela é internada e logo terá todo acompanhamento individualizado. Os partos humanizados serão realizados por enfermeiras ou enfermeiros obstetras”, conclui Denise Kattah.