Novas remessas de vacinas para 2º dose da Coronavac podem ser insuficientes para cumprir meta

0
443
Mesmo com dois lotes entregues em uma semana, Secretaria de Estado de Saúde ressalta que a quantidade é insuficiente para cumprir cronograma. Foto: Gil Leonardi / Imprensa MG.

Apesar do atraso no cronograma, secretário de Saúde do Estado ressalta que todas as pessoas com mais de 18 anos serão vacinas até o fim de 2021 

Para reforçar a imunização com a segunda dose contra Covid-19 em Minas Gerais, o estado recebeu, na última quinta-feira (13), 630.550 vacinas contra o novo coronavírus, sendo 207.800 da CoronaVac e 422.750 da AstraZeneca.

No dia de hoje (17), a Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG) afirmou que os imunizantes chegariam na Central Estadual da Rede de Frio, em Belo Horizonte, e de lá seriam distribuídos para as 28 Unidades Regionais de Saúde (URSs). Com essa remessa, Minas Gerais totaliza o recebimento de 8.660.890 doses de imunizantes contra Covid-19.

Essa foi a 19ª distribuição de imunizantes enviados pelo Ministério da Saúde (MS), que deve ser destinada ao atendimento das pessoas em atraso com a segunda dose, principalmente da CoronaVac, de acordo com a necessidade de cada cidade.

Com as unidades da AstraZeneca, as secretarias de saúde municipais também podem dar continuidade à campanha vacinal em idosos de 65 a 69 anos, com a segunda dose, e 2% com a primeira dose para pessoas com comorbidades e deficiência.

“As doses da CoronaVac que chegaram, devem ser usadas para a vacinação das pessoas que só tomaram a 1ª dose. É importante que aqueles que só receberam a primeira dose – mesmo que já ultrapassados os 28 dias de intervalo ideal recomendado pelo fabricante da CoronaVac – se encaminhem ao posto de saúde para receber a segunda dose da vacina. A imunidade é alcançada com a aplicação das duas doses”, afirmou o secretário de Estado de Saúde, Fábio Baccheretti.

Em 6 e 8 de maio, chegou o 18º carregamento, com 396.500 imunizantes da Astrazeneca e 100.200 CoronaVac, respectivamente. Mesmo somadas às 130.600 doses de CoronaVac já foram distribuídas aos municípios mineiros (30.400 na 16ª e 100.200 doses na 18ª), as novas unidades da 19ª remessa não conseguem suprir a demanda para as mais de 370 mil pessoas que aguardam a segunda dose em Minas Gerais.

Na semana passada, em entrevista ao portal G1, Baccheretti afirmou que a expectativa era de que 400 mil doses de CoronaVac chegassem ao estado na última semana.”Há uma expectativa no início da semana (17/05) de outras 200 mil doses chegarem, fechando este déficit. Assim, acredito que toda a população que está aguardando será imunizada, tanto em Belo Horizonte quanto no interior”, pontuou o secretário.

Acima de 18 anos

Mesmo com alguns atrasos no calendário de vacinação, o secretário de Estado de Saúde destacou que se o Ministério da Saúde cumprir, à risca, o cronograma como previsto, a expectativa da SES-MG é de que todos os mineiros com idade acima de 18 anos recebam as duas doses da vacina contra Covid-19 até o fim deste ano.

“De acordo com o Programa Nacional de Imunizações (PNI), de agosto a setembro será terminada a vacinação dos grupos prioritários. No estado, cerca de 7 milhões serão vacinados até agosto e setembro. A expectativa de entrega prometida pelo Ministério da Saúde é de que até o final do ano toda a população mineira de 18 anos seja vacinada”, disse Fábio Baccheretti.

Betim prioriza mulheres de 68 a 70 anos

Em Betim, os moradores que estavam esperando a segunda dose da CoronaVac após o intervalo indicado de 28 dias puderam ter um alívio com a chegada da 18ª remessa em Minas Gerais, que entregou na cidade 1.690 doses do imunizante, em 11 de maio.

Sendo assim, a Secretaria Municipal de Saúde confirmou que recebeu da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) as doses da vacina CoronaVac destinadas à segunda etapa de imunização, dando início a aplicação do medicamento em pessoas de 68 a 70 anos.

“Como há um déficit de cerca de 5 mil unidades desse imunizante para a referida etapa, o município optou por priorizar mulheres com 68 e 70 anos de idade. Elas deverão procurar a unidade de saúde de referência, das 8h às 17h para serem vacinadas”, disse a Secom de Betim, em nota.