Renovação de concessão da MRS aprovada pelo TCU transformará Igarapé em polo logístico

0
498
Conexão entre os novos polos intermodais propostos e os portos do Rio de Janeiro e Santos (SP). Divulgação MRS

Construção de terminal intermodal e ampliação da ferrovia na região representa aporte previsto em R$ 800 milhões

No dia 1º de junho, o Tribunal de Contas da União aprovou o Plano de Investimentos da empresa de logística MRS para renovação de sua concessão das linhas férreas. Com isso, os novos empreendimentos autorizados somam R$ 9,6 bilhões. Juntos dos outros custos de funcionamento, estima-se que a empresa realizará R$ 31 bilhões em investimentos até 2056, quando encerra o novo contrato. No Plano de Investimento, estão previstos a criação de quatro novos polos intermodais para a interligação de toda região sudeste, o de Minas Gerais será em Igarapé — com investimentos na casa dos R$ 800 milhões, segundo o governador Romeu Zema.

Com a renovação da concessão, a MRS deve duplicar o volume de Carga Geral transportada em sua malha, contribuindo para que o modal ferroviário saia dos atuais 15% para cerca de 40% ao longo dos próximos anos. 

“Com os investimentos previstos na nossa renovação vamos elevar ainda mais o nível da nossa excelência, entregando logística de 1º mundo para os nossos clientes e, por consequência, reduzindo o custo Brasil e garantindo toda a capacidade ferroviária necessária aos portos que acessamos”, afirma o presidente da MRS Logística, Guilherme Segalla de Mello.

Esta empreitada pode significar não só uma maior quantidade de carga transportada, como uma diversificação das cargas transportadas pelo modal ferroviário. Com a criação de quatro novos polos intermodais para interligação da região sudeste via ferrovia, a empresa pretende duplicar o volume de Carga Geral (produtos industrializados, construção civil, siderúrgicos, agrícolas, entre outros) e multiplicar por 7 vezes o volume transportado em contêineres. Os polos previstos são nos municípios de Mooca e Lapa (SP), Queimados (RJ) e Igarapé (MG). Com isso, o município da região do Vale do Paraopeba se tornará um grande centro de logística do país.

Projeto 3D do Terminal Intermodal de Igarapé. Divulgação MRS

TERMINAL INTERMODAL DE  IGARAPÉ

Anunciado pelo governador Romeu Zema como um investimento de R$ 800 milhões, as obras na região englobam o Terminal Intermodal de Igarapé, junto a uma extensão do tramo ferroviário entre o polo e o ramal Paraopeba. O aumento da malha férrea na região será de 12 km, ligando o novo terminal ao ramal já existente, encontrando-se na altura de Brumadinho.

O Terminal Intermodal de Igarapé será um dos grandes centros logísticos do país e o maior de Minas Gerais na ampliação da rede sudeste da MRS. A escolha do local se dá pela proximidade do município com o cruzamento de duas das principais rodovias da região, a BR 040 e BR 381, a Fernão Dias — onde ficará o acesso rodoviário do polo intermodal. Segundo a empresa, o terminal ficará próximo ao centro urbano de Igarapé.

Trecho do tramo ferroviário entre o novo terminal de Igarapé até a linha já existente. Divulgação MRS

O complexo contará com uma área total de 166 mil m², dividida em diversos espaços distintos. Estão previstos um amplo estacionamento para caminhões, portarias de apoio aos caminhoneiros e operação do terminal, área administrativa e operacional, pátio para armazenamento de containers e uma grande área de expansão do terminal — com galpões de mais de 1 mil m² para estufagem e cargas a granel. No terminal, serão realizados os processos de consolidação e desconsolidação das cargas recebidas e destinadas aos principais portos do Rio de Janeiro e porto de Santos, tudo integrado com os novos polos intermodais a serem construídos em Queimados (RJ), Mooca e Lapa (SP).

Segundo a Prefeitura de Igarapé, espera-se cerca de 15 mil novos empregos diretos desde a construção até a operação do terminal. Ainda, tudo correndo como planejado, as obras devem iniciar entre 2023 e 204 e se estender entre cinco e oito anos.

Em contato com a MRS, a empresa alegou não poder divulgar maiores informações, por enquanto, como o traçado preciso do tramo ferroviário entre o polo e o ramal Paraopeba, em Brumadinho.