Novo centro de saúde já está funcionando no Citrolândia

0
669
CSSI é referência na prevenção de incapacidades de pacientes acometidos pela hanseníase. Foto: Secom / PMB.

Estrutura tem o objetivo operar como retaguarda para a rede de urgência da microrregião de Betim com assistência integral aos usuários

A Casa de Saúde Santa Izabel (CSSI) está com um novo espaço para os pacientes receberem tratamento da Rede SUS que necessitem de reabilitação e/ou adaptação a sequelas decorrentes de procedimentos clínicos, cirúrgicos ou traumatológicos. O centro de saúde fica na rua Olavo Bilac, no bairro Colônia Santa Izabel, em Betim.

A nova estrutura tem o objetivo de funcionar como retaguarda para a rede de urgência da microrregião de Betim com assistência integral aos usuários. A administração do local é por conta da Fundação Hospitalar de Minas Gerais (Fhemig).

Vale destacar que a CSSI é uma referência na prevenção de incapacidades de pacientes acometidos pela hanseníase. No local, há profissionais altamente capacitados. Em razão disso, de acordo com o Governo do Estado, foi possível entregar essa nova unidade com 25 leitos.

Todo atendimento é feito por uma equipe de médicos, assistente social, psicólogo, fisioterapeuta, terapeuta ocupacional, fonoaudiólogo, nutricionista e enfermeiros. Além dos familiares dos pacientes que terão a chance de receber orientações durante o período de assistência. “Agregamos uma nova linha de cuidado à CSSI, com um espaço confortável e próprio para a reabilitação do paciente, promovendo o giro de leito em uma unidade hospitalar aguda, como a do Hospital Regional de Betim”, afirma o diretor da CSSI, Fabrício Giarola Oliveira.

Pós-Covid-19

A Unidade de Cuidados Continuados começou a funcionar a fim de absorver, também, pessoas que precisam de reabilitação pós-covid-19. De acordo com informações, os leitos são destinados aos pacientes que já saíram da fase de cuidado hospitalar e que estão em situação clínica estável, porém com necessidade de reabilitação e/ou adaptação.

“Receberemos pacientes que estão internados em leitos como os de terapia intensiva, que ainda não têm condições de voltar para casa, pois necessitam de reabilitação. Além de proporcionar um atendimento qualificado e humanizado, a unidade contribui para desafogar os leitos da microrregião neste momento de pandemia”, ressalta a gerente assistencial da unidade, Eliane Daniele Teixeira Magalhães.

O secretário municipal de Saúde de Betim, Augusto Viana, destaca que “poder contar com uma Unidade de Cuidados Continuados em nosso município, no contexto da pandemia, é um grande ganho para a saúde da população, na medida em que contribui para desafogar a sobrecarga do atendimento a pacientes acometidos com Covid-19”.