Polícia Civil prende suspeito de roubo, agressão e estupro em São Joaquim de Bicas

0
1281
Crime ocorreu no bairro Tupanuara, em 14 de janeiro, tendo o mandado de prisão preventiva cumprido na última terça (19). Foto: PCMG/ Divulgação.

Vítima teve parte dos lábios arrancados pelo acusado 

Um homem de 45 anos foi preso pela Polícia Civil de Minas Gerais em São Joaquim de Bicas, suspeito de roubar, agredir e estuprar a vizinha, 50, que também é ex-companheira do acusado.

De acordo com informações fornecidas pela corporação nesta sexta-feira (22), o crime ocorreu no bairro Tupanuara, em 14 de janeiro, tendo o mandado de prisão preventiva cumprido na última terça (19).

Segundo verificado, o suspeito teria entrado na casa da vítima sem permissão para pedir dinheiro, que, como informou os policiais, seria para comprar drogas. Após um confronto entre os dois, a mulher perdeu um pedaço dos lábios por meio de uma mordida.

“Depois, ele teria roubado o celular dela (da vizinha e ex-mulher) e a agredido, jogando-a ao chão, além de ter consumado atos libidinosos forçados com a vítima. Nesse momento, o investigado teria arrancado, com uma mordida, parte dos lábios da vítima, que lutou para se defender e conseguiu escapar”, disse a PCMG.

A mulher relatou aos oficiais que o suspeito repetidamente efetua invasão à casa dela para pedir dinheiro ou até mesmo roubar objetos, com a intenção de comprar cigarros. Ela ainda afirmou à Polícia Civil que já se envolveu amorosamente com o homem há mais de sete anos. “Inclusive, outras ocorrências de lesão corporal já foram registradas pela vítima contra o agressor,” esclreceu a polícia.

Ao ser abordado, o suspeito confirmou ter mordido a vítima, contudo alega que estava sob efeito de bebidas alcoólicas e que se arrepende de ter arrancado fora um pedaço da boca da vizinha.

Quando PCMG teve acesso ao caso não havia mais possibilidade de situação de flagrante. Desta forma foi representada a prisão preventiva do suspeito, que estava foragido, mas foi localizado e preso na última terça.

O investigado foi encaminhado ao sistema prisional, onde se encontra à disposição da Justiça.