Prefeito entrega à Câmara projeto que oferece transporte gratuito no município

0
631
"Essa iniciativa certamente fomentará o comércio local, trazendo respostas positivas para a economia, que foi severamente afetada em decorrência da pandemia da doença infecciosa viral respiratória Covid-19, causada pelo Sars-CoV-2", disse Guto Resende, durante o evento. Foto: PMSjm.B/ Divulgação.

Denominado pelo nome “Expressinho 0800”, a iniciativa pretende unificar a oferta de mobilidade pública em São Joaquim de Bicas

Transporte gratuito, ou melhor, “0800”, irá se tornar realidade em São Joaquim de Bicas em breve. Isso porquê foi apresentado pelo prefeito Guto Resende (DEM) um Projeto de Lei (PL) à Câmara Municipal, em 27 de abril, que propõe a criação do programa de transporte coletivo gratuito. O projeto irá se chamar “Expressinho 0800” e transitará pelo município facilitando o transporte dos moradores da região.

De acordo com a Secretaria de Comunicação Municipal, o PL tem como objetivo unificar a oferta de mobilidade, por meio da prestação do serviço de transporte público coletivo urbano gratuito, nos termos do art. 30, V, da Constituição Federal e em conformidade com a Lei Federal º 12.587/2012.

“Além de promover equilíbrio no acesso às oportunidades do Município, bem como a melhoria na qualidade de vida dos cidadãos, através de um sistema de transporte seguro, regular e qualificado. Assim como a saúde e a educação, o transporte público é um serviço público essencial, e como os demais serviços públicos essenciais, deve ser oferecido para todos os cidadãos, sem distinções de qualquer natureza”, disse a secretaria, em nota.

Ainda segundo informações, o transporte será para benefício de todos sanjoaquimbiquenses, tanto do ponto de vista social, econômico ou de mobilidade urbana. “Garantindo a todos os cidadãos a utilização deste serviço que sofrerá sensível qualificação com o programa criado no presente projeto”.

O prefeito Guto Resende aproveitou a ocasião para destacar as vantagens que o transporte gratuito trará. “Essa iniciativa certamente fomentará o comércio local, trazendo respostas positivas para a economia, que foi severamente afetada em decorrência da pandemia de doença infecciosa viral respiratória Covid-19, causada pelo Sars-CoV-2”.

Após a aprovação dos vereadores, o programa será custeado integralmente com recursos do município, oriundos da gestão administrativa, afirmou a assessoria da prefeitura que destacou que ações como essa ocorrem ao menos em 30 municípios no Brasil.

Ainda durante a sessão na casa legislativa da cidade, o vice-prefeito Rodrigo Amorim (Cidadania) ressaltou que “é uma imensa satisfação apresentar uma iniciativa deste porte, que visa ampliar o acesso da população ao centro comercial e, inclusive, às oportunidades de emprego e renda”.

O Presidente da Câmara Municipal, vereador Coelho Doido (PP), acolheu bem o Projeto de Lei e nos próximos dias dará as devidas tratativas e prosseguimento do trabalho até a aprovação do PL.