“Elza do São Caetano”, é suspensa da função de parlamentar suspeita de praticar “rachadinha”

0
1346
Elzilene Ambrosio de Aguiar Ferreira, conhecida popularmente como “Elza do São Caetano", é investigada sob suspeita de praticar "rachadinha". Foto: Divulgação/Câmara Municipal de Betim

A violação refere-se ao ato do servidor de gabinete repartir o salário com o político

A Câmara Municipal de Betim foi notificada pela Justiça, no dia 9 de janeiro, para o suspensão da vereadora Elza Aguiar, Partido Progressista (PP), das funções de parlamentar. A notificação foi expedida pela 3ª Vara Criminal e já está sendo cumprida.

Elzilene Ambrosio de Aguiar Ferreira, conhecida popularmente como “Elza do São Caetano”, é investigada sob suspeita de praticar “rachadinha”. A violação refere-se ao ato do servidor de gabinete – assessor, repartir o salário com o político.

A determinação da Justiça é de suspensão por tempo indeterminado. Segundo a Câmara, como se trata de suspensão das funções públicas, o suplente não será convocado. A instituição ainda revela estar cumprindo a decisão e que todas medidas serão tomadas conforme a determinação judicial. Além da ordem de não revelar mais detalhes, já que o processo corre em segredo de justiça.

Procurada pela reportagem, o gabinete da vereadora não quis se manifestar sobre o fato. Entretanto, uma nota de esclarecimento assinada pelo advogado de defesa Antônio Henrique Pereira da Silva, foi postada no perfil oficial da vereadora no Facebook, acompanhado de um texto exaltando a Justiça de Deus. “Ela (a Justiça de Deus) não tarda, ela não falha, ela chega sempre na hora certa… Eu creio”, escreveu no final da mensagem.

Nota de Esclarecimento

 

Nota de esclarecimento postada no perfil oficial do Facebook da vereadora. Fonte: facebook.com/ElzaAguiar2017

Investigação

No dia 30 de agosto de 2019, por determinação do Ministério Público (MP), a Polícia Civil realizou uma busca e apreensão no gabinete da vereadora Elza Aguiar (PP) na Câmara Municipal de Betim. Desde então, a parlamentar é investigada pelo crime.

Vereadora

Elza Aguiar está em seu primeiro mandato. Ela foi eleita em 2016, com 1.967 votos, para cumprir funções parlamentares de 2017 a 2020.

Segundo o portal de transparência do site da Câmara Municipal de Betim, Elza conta com 13 assessores executando cargos como: Agente de Serviços de Gabinete, Técnico Legislativo de Gabinete, Chefe de Gabinete, entre outros. O salário mensal da parlamentar recebido no ano de 2019 foi de R$12.025, 41 (bruto).

O Fórum de Betim e o Ministério Público Municipal não esclareceram ao jornal se mesmo afastada a parlamentar continuará recebendo remuneração. Segundos eles, o processo corre em segredo de justiça e nenhuma informação será disponibilizada por ordem judicial.