A partir de 20 de setembro, comércios de Betim podem solicitar, ou não, comprovante de vacina

0
495
Sede da Prefeitura de Betim na rua Pará de Minas, 640, Brasiléia. Foto: PMB.

Anteriormente obrigatória, agora os estabelecimentos podem escolher se querem aderir a regra

Após solicitação da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel), o Prefeito de Betim, Vittorio Medioli (Sem partido), anunciou a revogação do decreto que instituiria o Passaporte da Vacina no município a partir de segunda-feira que vem, 20 de setembro.

Em razão disso, a medida, antes obrigatória, se torna facultativa aos estabelecimentos. A mudança foi comunicada por meio de transmissão ao vivo no perfil oficial do prefeito nas redes sociais.

Com o decreto de número 42.945, publicado em 4 de setembro em edição especial do Órgão Oficial do Município, os estabelecimentos que optarem por aderir ao Passaporte devem realizar um cadastro na Procuradoria-Geral do Município (Progem), pelo e-mail cadastropassaportevacina@gmail.com.

Logo depois do procedimento, bares, restaurantes, cinemas, dentre outros locais listados no documento, firmarão um Termo de Ajustamento Municipal (TAM), no qual poderão ser contemplados com a flexibilização de algumas normas de biossegurança, como a permissão para o ingresso e a permanência de um número maior de pessoas em seus respectivos espaços, conforme alvará de funcionamento de cada um.

“É uma questão polêmica. Alguns proprietários acham que não deve haver essa restrição. Outros entendem que a medida gera mais segurança aos clientes, que se sentem mais confortáveis em compartilhar o ambiente apenas com outros cidadãos vacinados. Então, essa nova medida contempla os dois posicionamentos”, declarou Vittorio Medioli. “Uma enquete apontou que 85% dos moradores consultados preferem ir a locais em que os demais presentes estiverem vacinados. Apesar disso, o proprietário do estabelecimento que entender o contrário estará livre para não aderir ao Passaporte. Quem aderir terá um selo de nossa Vigilância Sanitária e a flexibilização de normas de biossegurança”, completou o prefeito.

Como Funciona

Para os locais que decidirem exigir o documento dos clientes, vale ressaltar ao leitor que o passaporte da vacina considera o ciclo vacinal completo ou, pelo menos, a aplicação da primeira dose do imunizante.

Sendo assim, serão aceitos apenas o cartão de vacina impresso, emitido pelo Ministério da Saúde, pela Secretaria de Estado de Saúde ou Secretaria Municipal de Saúde. Ou o certificado digital de vacinas, que está disponível no aplicativo SUSConect e no site: conectesus.saude.gov.br.

Vacinação

Segundo dados mais recentes da Central de Vacinas do Município de Betim, até 13 de setembro, a cidade aplicou 422.430 vacinas contra Covid-19. Desse total, 292.364 eram para primeira dose e 118.602 para segunda. Em relação a imunização com dose única, 11.464 pessoas foram vacinadas com esse imunizante.

Coronavírus

Na última quarta-feira (15), os dados da Secretaria Municipal de Saúde confirmaram que, em Betim, 1.363 morreram por Covid-19. Além disso, na cidade 31.692 tiveram diagnóstico positivo para o novo coronavírus, 30.179 foram curados dos sintomas e 145 estão em acompanhamento.