Empresas com suspeita de surto da Covid-19 são fiscalizadas

0
1431
Quando a Vigilância recebe uma informação sobre um possível surto de Covid-19 em algum estabelecimento, uma equipe é direcionada para realizar análises no local e nos funcionários. Foto: Prefeitura de Betim.
Quando a Vigilância recebe uma informação sobre um possível surto de Covid-19 em algum estabelecimento, uma equipe é direcionada para realizar análises no local e nos funcionários. Foto: Prefeitura de Betim.

Em Betim, cinco locais de trabalho confirmaram a propagação da doença

Está sendo realizado em locais de trabalho de Betim a investigação e o monitoramento de surtos de Covid- 19. A iniciativa, coordenada pela Vigilância em Saúde do município, visa esclarecer as medidas a serem observadas nesses ambientes, com o objetivo de proteger e controlar qualquer risco de transmissão e contaminação da Covid-19.

De acordo com a prefeitura, isso garante a segurança à saúde dos trabalhadores e clientes. Além de contribuir de forma positiva com a atividade econômica. O diretor de Vigilância em Saúde de Betim, Nilvan Baeta, ressalta que o motivo das intervenções, que já vinham ocorrendo em comércios essenciais, como supermercados e padarias, estarem ocorrendo também em empresas de maior porte surgiu após um número considerável de denúncias apresentado pela ouvidoria.

“Nós tivemos 200 atendimentos relacionados ao Covid- 19. Desse total, 70 foram rumores de surtos em ambientes de trabalhos. Dos 70, em cinco empresas foram confirmados os surtos, posteriormente controlado. E, atualmente, temos 30 que estão sendo investigadas pela equipe de vigilância e saúde”, explicou, esclarecendo dados registrados até o último dia 13 de agosto.

Ainda segundo Nilvan, é considerado surto, em local restrito ou fechado, a presença de algum caso sintomático da doença provocada pelo novo coronavírus confirmado através de exame laboratorial e dois ou mais contatos próximos positivos, com sintomas aparentes ou não.

“Muitas empresas e indústrias têm essa característica física, não contam com ventilação adequada, o que pode facilitar a propagação da doença, devido ao contato entre os trabalhadores e o compartilhamento de instrumentos e materiais de trabalho, como documentos, bancadas, máquinas e equipamentos”, enfatiza.

O diretor destaca que conhecer os motivos relacionados ao adoecimento é determinante para controlar a propagação da Covid-19, inclusive em ambientes de trabalho. “Assim, as ações realizadas pela Vigilância, principalmente epidemiológicas e de inspeção sanitária, estão sendo fundamentais no enfrentamento da Covid-19”, finaliza Nilvan.

Como funciona

Informações cedidas pela Prefeitura de Betim esclarecem que quando a Vigilância recebe uma informação sobre um possível surto de Covid-19 em algum estabelecimento, uma equipe é direcionada para realizar análises no local e nos funcionários.

“Durante a investigação, os profissionais identificam os indivíduos que estão em risco de desenvolver a doença e caracterizam o tipo de surto para recomendar o devido controle. O local passa a ser acompanhado pela Vigilância até o encerramento do surto, recebendo orientações sobre as condutas sanitárias”, disse a prefeitura, em nota.

Fiscalizações

Desde 20 de março de 2020, o órgão de vigilância recebeu cerca de 950 denúncias, sendo 740 atendidas, com a verificação do cumprimento das normas sanitárias ligadas ao combate da Covid-19. Entre os locais denunciados, estão industriais de grande porte, empresas do ramo alimentício e templos religiosos. Durante a pandemia, no total, 4.000 ações de fiscalização foram realizadas pela diretoria de forma presencial, por telefone ou e-mail a fim de conscientizar os proprietários a adotarem medidas corretas de proteção.

Denúncias

As pessoas que desejarem realizar denúncia de alguma irregularidade, diante da pandemia de Covid-19, podem ligar nos telefones: (31) 3512- 3453 / (31) 3512 3454, enviar uma mensagem para o e-mail: aleouvidoria@betim.mg.gov.br ou acessar o site: www.betim.mg.gov.br/acessoouvidoria. Já as empresas que tiverem alguma suspeita de surto ou dúvidas sobre a adoção de medidas de segurança e proteção, podem entrar em contato com a Diretoria de Vigilância em Saúde, no telefone: (31) 3512-3693.