Novo Centro Materno-infantil é inaugurado em Betim

0
477
Imagem: PMB

A unidade, que atenderá uma demanda de 5 mil partos por ano, começa a funcionar no dia 30 de dezembro

A Prefeitura de Betim anunciou a entrega, no próximo dia 29 de dezembro, do Centro Materno-infantil (CMI). A nova unidade reunirá, em um único lugar, todos os serviços que hoje são prestados pela Maternidade Pública Haydée Espejo Conroy e pela maternidade do Hospital Público Regional de Betim.

O CMI atenderá uma demanda de 5 mil partos por ano dos 13 municípios* da região de saúde de Betim. Com infraestrutura e equipamentos modernos, oferecerá às gestantes um serviço com mais qualidade e conforto. Na quinta-feira (30), a unidade já estará em funcionamento para receber as mulheres em trabalho de parto e os bebês que irão nascer.

Segundo a prefeitura, toda a estrutura do CMI foi pensada para favorecer as boas práticas de assistência ao parto e ao nascimento preconizadas pela Organização Mundial de Saúde. A unidade contará com um Centro de Parto Normal com cinco salas de pré e pós-parto equipadas com banheiras, que darão mais privacidade e conforto para as parturientes.

O secretário municipal de saúde, Augusto Viana, destaca que a integração da linha de cuidados materno-infantil é uma conquista do controle social e de todos que atuam no cuidado da saúde da mulher. “É com muita felicidade que a Secretaria Municipal de Saúde entrega para toda a população o tão sonhado Centro Materno-infantil. Um espaço novo e moderno que irá acolher com qualidade e conforto as mulheres, que são as protagonistas do parto e devem ser empoderadas neste momento singular de suas vidas”.

Além da assistência às gestantes e parturientes, a unidade também concentrará o atendimento ao recém-nascido e às puérperas, incentivando o aleitamento materno e a participação da família no cuidado com o bebê. O centro realizará também atendimento e acolhimento de mulheres vítimas de violência sexual.

Atendimento durante a mudança

Além disso, a administração municipal diz que as gestantes e parturientes devem ficar atentas. De 27 a 29 de dezembro, durante o processo de mudança da Maternidade Pública para o Centro Materno-infantil, o atendimento e os partos serão realizados na maternidade do Hospital Regional. A partir do dia 30, todo o atendimento e os partos serão realizados no Centro Materno-infantil.

Estrutura do CMI

Com um espaço amplo e moderno, o Centro Materno-infantil tem área construída de 5.800 m², 65,7% maior que os dois serviços de maternidade em funcionamento hoje no município. Serão ampliados os leitos e o número de salas de atendimento.

A reunião dos serviços em um único lugar otimizará a gestão, trazendo economia de recursos e melhoria dos indicadores assistenciais.

As novas instalações contarão com equipamentos tecnológicos e modernização do mobiliário médico hospitalar, favorecendo as boas práticas de assistência ao parto e ao nascimento, reduzindo o risco de infecção hospitalar e melhorando a privacidade e a autonomia da mulher.

Fonte: PMB

Áreas e Serviços do Centro Materno Infantil:
Leitos de Enfermaria de Alojamento Conjunto;
Leitos de Enfermaria de Alojamento Conjunto Isolado;
Leitos de Enfermaria de Alojamento para Gestantes de Alto Risco;
Leitos de Enfermaria de Alojamento Materno;
Leitos Unidade de Cuidados Intermediários Neonatais Canguru;
Leitos Unidade de Terapia Intensiva Neonatal;
Leitos Unidade de Cuidados Intermediários Neonatais Convencional;
Leitos de CTI Pediátricos;
Leitos de Pré-Parto de Indução;
Leitos de Cuidados Especiais para Gestantes;
Leitos de Recuperação Anestésica;
Leitos do Centro de Parto Normal;
Salas do Centro Obstétrico;
Sala de Ultrassonografia Obstétrico;
Salas de Decisão Clínica, Cardiotocografia e Observação;
Salas de Acolhimento com Classificação de Risco;
Sala de Vacina;
Banco de Leite na Unidade;
Serviço de Referência ao Recém-nascido de Alto Risco;
Serviço de Urgência e Emergência Obstétrica com Entrada Exclusiva;
Unidade Interligada de Registro Civil de Nascimento;
Recepção Exclusiva;
Unidade Climatizada;
Área Exclusiva de Práticas Integrativas, de Convivência e Solário;
Área Administrativa Exclusiva;
Refeitório;
Heliponto.

CMI abrigou o Cecovid Betim

Em 2020, o prédio do CMI já estava pronto para inauguração quando precisou ser transformado para receber o Centro de Cuidados Intensivos para Covid-19 (Cecovid Betim). No pior momento da pandemia, em maio de 2021, a unidade chegou a ter 130 leitos de UTI ativos, com 96% de ocupação.

Segundo Augusto Viana, com o avanço da vacinação contra a covid-19 e a consequente redução dos casos graves da doença no município, foi possível transferir o Cecovid Betim para um novo local e liberar o espaço para inauguração do Centro Materno-infantil.

“A inauguração do Centro Materno-infantil indica que estamos virando uma página no enfrentamento à covid-19 no município. Neste prédio, que foi emprestado para o tratamento de pacientes com covid-19, conseguimos salvar inúmeras vidas. Agora, o CMI abre para receber novas vidas,” afirmou o secretário.

No início de dezembro, o prédio passou por desinfecção e revitalização, além de ter sido equipado para finalmente abrir como o novo Centro Materno-infantil de Betim.

Centro Integrado de Cuidados da Saúde da Mulher e da Criança
Com a mudança do serviço da maternidade para o Centro Materno-infantil, o prédio que hoje abriga a Maternidade Pública Haydée Espejo Conroy, localizado no bairro Teresópolis, será transformado no Centro de Cuidados da Saúde da Mulher e da Criança.

A nova unidade, que entrará em funcionamento ainda em 2022, além de dar continuidade irá ampliar os serviços de cuidados com a saúde da mulher e da criança.

*Municípios da microrregião de saúde: Betim, Bonfim, Brumadinho, Crucilândia, Esmeraldas, Florestal, Igarapé, Juatuba, Mário Campos, Mateus Leme, Piedade dos Gerais, Rio Manso e São Joaquim de Bicas.