Outubro Rosa: na luta contra a câncer

0
224
Foto: K2 Lis
Foto: K2 Lis

Betim promove ações de sensibilização para a saúde da mulher

O movimento internacional conhecido como Outubro Rosa tem o objetivo de compartilhar informações e promover a conscientização sobre o câncer de mama e de colo do útero. Para celebrar a data, a Prefeitura de Betim está realizando diversas ações para o público feminino.

As Unidades Básicas de Saúde (UBSs), por exemplo, estão oferecendo palestras e rodas de conversas com orientações para o autocuidado e estímulos a hábitos saudáveis para a prevenção de doenças.

Além de promoverem mutirões de consultas, com realização de exames clínicos da mama, solicitação de exames de mamografia e coleta de material para exame de Papanicolau etc. As mulheres podem conferir a programação e buscar mais informações sobre as atividades nas próprias UBSs.

Uma das especialistas para a saúde da mulher em Betim, Elizângela Souza, reforça a importância não só das ações realizadas no mês de outubro, mas também dos cuidados ao longo de todo o ano. “Estar em dia com os exames preventivos, manter hábitos de vida saudáveis e o autocuidado, procurar médico sempre que houver dúvida em relação aos achados, são medidas simples que podem ser adotadas pelas mulheres para a detecção precoce dos cânceres de mama e colo do útero,” informa.

A detecção precoce do câncer possibilita o começo do tratamento nas fases iniciais da doença, quando o índice de cura é maior. O exame de rastreamento para o câncer de mama está indicado para mulheres na faixa etária de 50 a 69 anos. Já o rastreamento do câncer de colo do útero é indicado dos 25 aos 64 anos.

Outra medida importante para prevenção do câncer de colo do útero é a vacinação contra o HPV. A vacina é indicada para meninas na faixa etária de 9 a 14 anos e para meninos de 11 a 14 anos. O esquema vacinal é de 2 doses com intervalos de 6 meses. As mulheres com imunossupressão, vivendo com HIV/Aids, transplantadas e portadoras de cânceres, com até 45 anos de idade, também podem receber a vacina.

Dados variantes

Dados da Secretaria Municipal de Saúde revelam que o número de óbitos por câncer de mama e de colo do útero vem apresentando pequenas variações nos últimos cinco anos. Os índices refletem a necessidade de intensificação dos esforços e a efetivação das estratégias de prevenção e controle destas doenças.

Segundo a Secretaria, no ano de 2016 foram 30 óbitos, já em 2017 e 2018, o índice de mortes por câncer de mama em Betim diminuiu, para 28 e 27, respectivamente. Em 2019 o número subiu para 36 óbitos e diminuiu novamente em 2020, fechando o ano com 31 mortes pela doença. Já com o câncer de colo de útero, o ano com maior número de mortos foi em 2017, com 11 registros, e o menor foi em 2019, com seis.

Para dar agilidade ao início do tratamento dos cânceres, a Prefeitura de Betim efetivou a contratação da linha de cuidado oncológico, por meio do Hospital Evangélico. Além disso, os profissionais da secretaria buscam continuamente sensibilizar, capacitar e atualizar toda a rede de saúde para o atendimento qualificado às usuárias do SUS Betim.

Empreendedoras na luta contra o câncer de mama

Para reforçar a campanha, empresárias de Betim estão se empenhando para conscientizar e apoiar quem passa por esse momento delicado na vida. Tendo como apoio, a Prefeitura de Betim, Partage Shopping Betim e OAB Betim, ao longo do mês, 32 mulheres têm realizado a campanha, “De Peito Aberto”, com iniciativas nas ruas e pontos específicos do município, que sensibilizam as mulheres a se cuidarem (prevenir) e encontrarem apoio no processo da luta contra o câncer.