Projeto elaborado em Igarapé é destaque em seminário de Valorização de Serviços Ambientais

0
1379

O programa Guardião dos Igarapés tem como objetivo elevar a qualidade e a quantidade das águas de nascentes e córregos

O Guardião dos Igarapés será destaque durante o seminário de Valorização de Serviços Ambientais. O evento ocorre nos dias 25 e 26 de novembro, na sede da Federação dos Agricultores do Estado de Minas Gerais (Faemg), em Belo Horizonte.

Durante o encontro, a equipe da Secretaria Municipal de Meio Ambiente irá abordar sobre as experiências bem-sucedidas do programa. O Guardião dos Igarapé tem como objetivo elevar a qualidade e a quantidade das águas – de nascentes e córregos. Isso apenas é possível por meio de colaborações, em conjunto, dos produtores rurais da região e a prefeitura de Igarapé.

Uma das iniciativas do projeto Guardião dos Igarapés é a adequação de estradas rurais no município. Foto: Secretária de Meio Ambiente de Igarapé/ Divulgação.

O seminário de Valorização de Serviços Ambientais é promovido pela Associação Mineira de Defesa do Ambiente (Amda). A intenção é aperfeiçoar o Projeto de Lei da Política Nacional por Pagamento por Serviços Ambientais (PSA). No momento, o projeto se encontra em tramitação no Congresso Nacional. A taxa de inscrição para o seminário é de R$ 30. Para confirmar a presença basta acessar o site. www.sympla.com.br/valoracao-de-servicos-ambientais__712119.

Entenda sobre o programa Guardião dos Igarapés

Durante cinco anos, o projeto Guardião dos Igarapés se expandiu à toda bacia hidrográfica do sistema Serra Azul. Hoje em dia, são 45 proprietários rurais comprometidos com a proposta da Prefeitura de Igarapé. A finalidade é aumentar a quantidade e a qualidade das águas de nascentes e córregos da bacia responsável pelo abastecimento de mais de 1 milhão de pessoas, na região metropolitana de BH.

Para fazer parte do programa, proprietários rurais assinam Termos de Compromisso autorizando a execução das metas propostas nas respectivas propriedades. Desta forma, se tornam “produtores de água”. Em contrapartida, cada um adquire uma quantia anual em dinheiro pela prestação de serviços ambientais.

Confira a descrição e programação completa do evento.
Objetivo geral:

Debater políticas públicas e iniciativas privadas relacionadas à valoração, valorização e conservação da biodiversidade e das águas.

Objetivos específicos:

– Reunir subsídios e elementos para contribuir com o Projeto de Lei 312/15.em tramitação no Congresso Nacional;
– Levantar informações para sistematizar e dar visibilidade a iniciativas sobre o tema;
– Incentivar a articulação entre pessoas e instituições que atuam diretamente com o tema.

PROGRAMAÇÃO:

25 de novembro, segunda-feira – Noite

18:00 – Credenciamento
19:00 – Solenidade de Abertura
19:30 – Política Nacional de PSA – Pagamento por Serviços Ambientais, Deputado Federal Arnaldo Jardim, Relator do Projeto de Lei 312/15.
20:00 – Debate
21:00 – Coquetel de confraternização

26 de novembro, terça-feira – Manhã

08:00 – Café com prosa e Credenciamento
PAINEL I: Precificação de serviços ecossistêmicos:
08:30 – Marco Antônio Fujihara, TechSocial
09:00 – Britaldo Silveira Soares Filho, IGC/UFMG
09:30 – Debate
10:30 – Café com Prosa
11:00 – PALESTRA: PSA: Preparando o País para um Novo Modelo Econômico, Patrícia Boson, Conciliare Consultoria Socioambiental & Tácito Ribeiro de Matos, Kfouri Advogados
11:30 – Debate
12:00 – Almoço – Livre
26 de novembro, terça-feira – Tarde
13:00 – Café com prosa e Credenciamento
PAINEL II: Experiências vividas com Projetos de Pagamentos por Serviços Ambientais
14:00 – Projeto Guardião dos Igarapés, Franciane Fátima Queiroz, Prefeitura Mun. de Igarapé
14:20 – Projeto Oásis / Brumadinho, Francisco Mourão, Amda
14:40 – Debate
15:20 – Café com Prosa
15:50 – Projeto Ecocrédito, Paulo Ribeiro, Prefeitura Municipal de Montes Claros
16:10 – Programa Produtor de Águas, Evandro Andrade Moreira, Agência Nacional das Águas – ANA
16:30 – Debate
17:10 – Encaminhamentos

Mais Informações:(31)9-8868-6008