Terceira dose contra Covid-19 começa a ser aplicada neste mês

0
417
Frascos das vacinas da AstraZeneca - CoronaVac - Pfizer. Foto- Cristine Rochol/ PMPA.

Secretário de Estado de Saúde falou sobre variante Delta em MG e da previsão de vacinar menores de 18 anos

A aplicação da terceira dose como reforço para imunização contra a Covid-19 em Minas Gerais começa em setembro. A informação foi confirmada pelo secretário de Estado de Saúde, Fábio Baccheretti, em 26 de agosto. De acordo com ele, neste mês as primeiras pessoas contempladas com a terceira dose será a população idosa e pessoas com baixa imunidade.

Para esse procedimento, o esquema poderá utilizar uma vacina diferente do que foi administrado anteriormente. Vale destacar que para o início da nova fase de imunização o governo Estadual depende do envio de doses pelo Ministério da Saúde.

“Em reunião realizada com o Ministro da Saúde (25/08), ficou estabelecida a vacinação de reforço em todo o país. Em Minas, daremos início, no próximo mês (setembro), a aplicação das doses de reforço nos idosos, acima de 80 anos, e pessoas imunossuprimidas. E, depois, vamos avançando para as idades e grupos vacinados a mais tempo”, disse Baccheretti, em coletiva na Cidade Administrativa, em BH.

A respeito do esquema vacinal para a nova etapa, o secretário elucidou que serão utilizadas três plataformas diferentes: da CoronaVac, da Pfizer e da AstraZeneca e Janssen. “Sendo assim, quem completou o esquema vacinal com a CoronaVac, receberá a 3ª dose da Pfizer, Astrazeneca ou Janssen”, explicou.

Variante Delta

Durante a coletiva, Fábio Baccheretti também apresentou dados da Covid-19 em MG e falou sobre a variante Delta.

Pela primeira vez nas últimas semanas foram registrados menos de 100 óbitos, até a data da coletiva (26/08). O dado demonstra queda nos casos de internações em decorrência da doença e, consequentemente, no número de mortes.

Considerada de transmissão comunitária em Minas, a incidência da Delta vem registrando elevação nas amostras analisadas. “Dentro das 200 amostras semanais avaliadas, por meio de estudos genômicos, ela já aparece na maior parte delas, ou seja, é a variante predominante no estado”, informou.

Nessa terça-feira (31/08), os números atualizados no site da SES-MG registravam 174 casos de Covid-19 oriundos da variante Delta. Desse total, quatro quadros evoluíram para óbitos.

Entre as cidades que a Folha do Vale do Paraopeba circula, apenas Betim confirmava um caso da Delta. Trata-se de uma mulher de 73 anos, moradora do bairro Alterosa.

Segundo a administração municipal, a paciente não possui histórico de viagens e recebeu as duas doses da vacina. “Ela já estava vacinada com as duas doses e, mesmo sendo portadora de comorbidade, teve apenas efeitos moderados da doença”, informou a prefeitura.

Em Contagem, cidade vizinha, também foi confirmado um diagnóstico dessa nova variante.

Houve também do secretário o alerta a respeito dos cuidados sanitários que devem ser mantidos, independente da variante. “As medidas de prevenção continuam sendo uso de máscara, distanciamento social, realizar frequentemente a higienização das mãos e vacinação com as duas doses. Todas as vacinas se mostraram eficazes com o esquema completo”, ponderou.

Vacinação

A Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) destacou que o estado recebeu, desde janeiro até agosto, cerca de 44 remessas de vacinas contra Covid-19 que somam mais de 23 milhões de doses do Ministério da Saúde.

Por esse motivo, a previsão para que jovens com idade abaixo de 18 anos sejam vacinados se aproxima. “Com a chegada das novas doses e o quantitativo previsto por parte do Ministério da Saúde, temos uma tendência de grande aceleração nos próximos dias. Ainda em setembro, temos a expectativa de concluirmos a imunização, com a primeira dose, das pessoas acima de 18 anos e iniciarmos a vacinação dos adolescentes, com e sem comorbidades, consecutivamente”, disse Fábio Baccheretti. Foi demonstrado que até então 35 municípios mineiros concluíram a aplicação da primeira dose em 100% da população acima de 18.

Em todo estado de MG, 13.087.336 (79,84%) foram vacinados com ao menos uma dose contra o coronavírus. A respeito das pessoas que estão humanizadas com 2 doses, o número é de 5.311.873 (35,32%). Faz parte dessa soma a dose única de imunização da Janssen, foram 477.094 vacinas aplicadas nos mineiros. Os dados são referentes até 31 de agosto.

Boletim Covid-19

A respeito dos casos do coronavírus em MG (31/08), estado brasileiro com mais municípios (853), entre março de 2020 e agosto de 2021 foram 2.066.338 diagnósticos confirmados para a doença respiratória. A respeito desses números, 40.193 pessoas estão sendo acompanhadas; 1.973.159 já se recuperaram recuperados; e 52.986 vidas foram perdidas para Covid-19 em toda Minas Gerais.

É sempre bom reforçar que as vacinas são produzidas com o objetivo de reduzir casos graves da doença, porém ainda há risco de pegar Covid-19 mesmo após completar o esquema vacinal. Por isso, voltar para a segunda dose e terceira, se necessário, se faz indispensável para que todos fiquem seguros