Salão do Encontro cria rifa e tenta reverter prejuízos de R$ 50 mil após furtos de materiais

0
878
Cerca de 1.000 crianças e adolescentes recebem formação gratuita no Salão por meio da educação Infantil, além de atividades lúdicas, reforço escolar e aulas de Libras e canto. Foto: Sara Lira.

Os bilhetes para o sorteio dão direito a concorrer um Play Station 4 e também a um conjunto de panelas inox Tramontina

Uma das maiores instituições de educação infantil de Betim, o Salão do Encontro, vem sofrendo com diversos furtos que, somados, ultrapassam a cifra de R$ 50 mil.

O espaço, afetado com a paralisação devido a pandemia – como outros centros de ensino – também se tornou alvo de ladrões. Nos últimos seis meses, foram cinco ocorrências registradas. Na última, em 13 de fevereiro, uma TV 32 polegadas, um celular, um rádio gravador, um aspirador de pó e doações feitas à instituição foram subtraídas do local. Além disso, os criminosos também furtaram 2.550 m de cabos de cobre, impossibilitando a realização de aulas.

A gerente de Projetos do Salão do Encontro, Lourdes Leite, desabafa sobre os fatos ocorridos. “Se as atividades presenciais retornassem hoje, não teríamos condições de realizar as aulas pois a quadra e a maior parte das salas estão sem luz”, disse.

Para tentar reverter a situação, foi lançada a campanha #EuSouSalão, com o objetivo de arrecadar recursos para contribuir com os reparos que são consequências dos roubos.

Quem adquirir uma rifa de R$ 20, irá concorrer a um PlayStation 4, com 2 manetes sem fio. Para a rifa de R$ 5, o prêmio é um conjunto de panelas inox Tramontina, com 4 peças. Para obter os bilhetes, basta acessar: linktr.ee/SalaodoEncontro e escolher qual rifa comprar. Ou clicar no link da bio do Instagram @salaodoencontro.

Assaltos

Os cinco boletins de ocorrência foram registrados em 20, 28 e 30 de outubro e 16 de novembro de 2020; e o último, foi em 14 de fevereiro de 2021, devido à invasão do dia anterior.

O centro de ensino informou que, em novembro do ano passado, protocolou uma solicitação de apoio para a segurança da instituição à Prefeitura de Betim, “um verdadeiro pedido de socorro, que ainda não foi atendido”, informa o Salão, em nota.

A administração do local destaca que a instituição funciona com apoio financeiro dos convênios, contudo essa contribuição é suficiente apenas para o custeio de manutenção do espaço. Sendo assim, o Salão não possui recursos próprios para recompor o material subtraído e nem para instalação de serviços de segurança.

“A prefeitura enxerga o Salão do Encontro como uma creche comum. Mas temos a peculiaridade de ser uma instituição com 70 mil m². Não temos cercamento ou sistema de monitoramento. Precisamos que a prefeitura tenha essa visão individualizada, pois os convênios municipais não contemplam a cobertura de serviços de segurança”, destacou.

Atualmente, cerca de 1.000 crianças e adolescentes, de quatro meses e 14 anos, recebem formação gratuita no Salão do Encontro por meio da educação Infantil, além de atividades lúdicas, reforço escolar e aulas de Libras e canto.

“A instituição é, ainda, patrimônio cultural imaterial do município. Nossos trabalhos são destaque em todo o país e, até mesmo, no exterior. Por toda essa história, solicitamos, mais uma vez, ajuda do poder público para que possamos garantir a segurança da instituição, de forma que possamos continuar com nosso atendimento à população betinense que tanto precisa”, disse, ainda em nota.

Posicionamento da Prefeitura

Procurada pelo jornal, a administração municipal emitiu uma nota esclarecendo que, “segundo a Secretaria Municipal de Educação, o Salão do Encontro é uma unidade escolar privada, conveniada ao município, assim como outras 57 unidades da cidade. Anualmente, o Salão recebe cerca de R$ 2,5 milhões de verba carimbada do Fundo Municipal da Educação. Essa verba pode custear o pagamento de pessoal, manutenção, além de água, luz, telefone, internet e gás. Está a cargo ainda da prefeitura o fornecimento de merenda escolar. Juridicamente, a prefeitura não pode promover nenhum aditivo financeiro ao convênio para o custeio dos materiais furtados. Com relação à segurança pública, ainda que a responsabilidade seja da Polícia Militar, a Guarda Municipal realiza, periodicamente, patrulhamento no entorno da escola”.

Emenda Parlamentar

Nos últimos dias, a pedido do vereador Rony Martins (Avante), o deputado estadual Professor Irineu (PSL) protocolou uma emenda parlamentar no valor de R$ 75 mil para o Salão do Encontro. Contudo, esse valor não poderá ser usado para reposição dos itens que foram furtados, mas sim para suprir outras necessidades no local. A solicitação será tramitada junto ao governo de MG, para que em seguida o valor seja disponibilizado para o Salão, o que deve demorar alguns meses.

Contribuição

Outra forma de contribuir é com doações pelo Pix do Salão do Encontro: eusousalao@salaodoencontro.org.br; e também com crédito em conta corrente: Banco Caixa Econômica Federal / Agência: 0892 / Operação: 003 / Conta Corrente: 00000096-0, CNPJ: 16.701.872/0001-17.